terça-feira, dezembro 7, 2021
InícioItaguaíMorre a professora e sindicalista Marianilde Gonçalves Siqueira

Morre a professora e sindicalista Marianilde Gonçalves Siqueira

A representação itaguaiense do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Estado do Rio de Janeiro (Sepe-RJ) publicou na rede social Facebook uma nota de lamento e muito pesar pelo falecimento da professora e sindicalista Marianilde Gonçalves Siqueira, ocorrido na terça-feira (26). “A nossa sempre companheira de muitas e longas lutas fez uma linda carreira na educação do município” registrou o texto, seguido de vários comentários elogiosos enaltecendo as qualidades da educadora.

Ainda segundo a nota do Sepe Itaguaí, Marianilde Gonçalves Siqueira foi diretora da entidade durante várias administrações, tendo cumprido sua última gestão no triênio 2015 a 2018. O texto destaca ainda que ela era presença importante nos fóruns deliberativos da instituição. No campo profissional, Nildinha, como era chamada pelos amigos mais próx

A representação itaguaiense do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Estado do Rio de Janeiro (Sepe-RJ) publicou na rede social Facebook uma nota de lamento e muito pesar pelo falecimento da professora e sindicalista Marianilde Gonçalves Siqueira, ocorrido na terça-feira (26). “A nossa sempre companheira de muitas e longas lutas fez uma linda carreira na educação do município” registrou o texto, seguido de vários comentários elogiosos enaltecendo as qualidades da educadora.

Ainda segundo a nota do Sepe Itaguaí, Marianilde Gonçalves Siqueira foi diretora da entidade durante várias administrações, tendo cumprido sua última gestão no triênio 2015 a 2018. O texto destaca ainda que ela era presença importante nos fóruns deliberativos da instituição. No campo profissional, Nildinha, como era chamada pelos amigos mais próximos, exerceu o magistério nas redes públicas municipal e estadual, com destaque para sua passagem pelo Colégio Estadual Clodomiro Vasconcellos.

Os colegas de sindicato salientaram também que Nildinha era dotada de uma fé inabalável, tendo integrado a primeira geração dos filiados que construíram o que é hoje o Sepe Itaguaí, desde a gestação da ideia, surgida lá atrás, ainda nas reuniões de ensinamentos de política e caridade, no âmbito da Pastoral Cristã. “Nós do Sepe Itaguaí, conhecedores da força e resiliência de nossa companheira e amiga Nildinha, vínhamos acompanhando de perto a evolução do seu quadro de saúde e somos gratos à família por ter se preocupado o tempo todo em dividir conosco as informações. Por enxergar na situação a Nildinha que sempre convivemos e conhecemos, tínhamos imensa esperança de sua pronta recuperação”, registraram os colegas.

Por fim, os colegas acentuaram que com o carinho e cuidado que o momento exige, pediam licença para dizer que, por sua sabedoria, força, humildade, coragem e caridade, é o Sepe quem perde. “Uma perda que, para nós, significa também um pedaço importante de nossa história, que precisa ser registrada e honrada. Com profunda consternação, mas sem deixar de registrar a gratidão por com Marianilde termos convivido, prestamos condolências à família. Marianilde, nosso muito obrigado! Marianilde, presente!”, concluíram.

Amigos lamentam e reconhecem
“Perde a educação, perde o sindicalismo, perde nossa cidade, perde cada um que teve o privilégio de conviver com a professora Marianilde. Descanse em paz!”
Alexandre Conrado

“Nildinha presente! Quanta tristeza!”
Willian Cezar

“Obrigada amiga, por tudo! Tá doendo muito. Marianilde, presente!”
Dulce Figueira

“Meus sentimentos a todos os familiares e amigos!”
Ivanzinho Fonseca

“Se vai uma guerreira e amiga. Que o Nosso Deus a receba de braços abertos.
Meus sentimentos ao Sepe e à família”
Mara Lucia Silva Soares

“Trabalhamos juntas! Meus sentimentos! Só Deus para confortar os familiares e amigos. Muito triste!”
Wanda de Azevedo Mendes

“Voa minha ave, direto para os braços do Pai. Que sua luz continue abençoando a vida de seus familiares e dos vários amigos que tiveram o privilégio de conhecer e conviver contigo.Você fez uma viagem que a deixará eternamente presente em nossos. Siga em paz e envolvida por uma corrente da paz e carinho que eram sua marca registrada nossa guerreira.”
Carla Gomes Maia

“Estou até agora meio tonta com tudo que está acontecendo. Uma guerreira que se vai. E quem conviveu todos esses anos trabalhando e junto nas lutas pela melhoria da educação fica difícil. Descanse em paz”
Marília Neves

“Foi minha professora, companheira de PT e irmã de fé. Foi viver na plenitude de Deus, um dia nos reencontraremos, para sempre.”
Marcelo Lessa

“Minha professora de Literatura no Clodomiro Vasconcellos. Guerreira das lutas dos professores. Muito amável. Militante e católica ativa na Catedral São Francisco Xavier e na Diocese de Itaguaí. Uma perda muito grande. Deus a receba na sua infinita bondade.
João Henrique da Silva

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!