domingo, novembro 28, 2021
InícioItaguaíÁgua parada em piscina preocupa moradores do Vilar dos Coqueiros

Água parada em piscina preocupa moradores do Vilar dos Coqueiros

A falta de campanhas de prevenção e o consequente aumento dos surtos das doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti em Itaguaí está preocupando não só a população de todo o município, mas especialmente os moradores do bairro Vilar dos Coqueiros. A falta da coleta de lixo, da limpeza de canais e de manutenção de espaços públicos são fatores que concorrem para o aumento da proliferação do mosquito transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya. Os moradores do Vilar dos Coqueiros estão chamando a atenção da Prefeitura de Itaguaí para uma residência de veraneio que fica na Rua Madre Cabrine, esquina com a Rua Monteiro Lobato. De acordo com eles, a casa possui uma piscina ainda em obra, que está com água parada há mais de meses. Segundo os denunciantes, com a última ventania derrubou o muro e devido às chuvas, a piscina está c

A falta de campanhas de prevenção e o consequente aumento dos surtos das doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti em Itaguaí está preocupando não só a população de todo o município, mas especialmente os moradores do bairro Vilar dos Coqueiros. A falta da coleta de lixo, da limpeza de canais e de manutenção de espaços públicos são fatores que concorrem para o aumento da proliferação do mosquito transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya.

Os moradores do Vilar dos Coqueiros estão chamando a atenção da Prefeitura de Itaguaí para uma residência de veraneio que fica na Rua Madre Cabrine, esquina com a Rua Monteiro Lobato. De acordo com eles, a casa possui uma piscina ainda em obra, que está com água parada há mais de meses. Segundo os denunciantes, com a última ventania derrubou o muro e devido às chuvas, a piscina está com acúmulo de água. “A água parada está servindo de criadouro de mosquitos. Já comunicamos à prefeitura, mas até agora ninguém apareceu. Várias pessoas aqui do bairro já tiveram a saúde afetada pelo mosquito”, informou um morador, que preferiu não se identificar. Ainda segundo ele, já foi feito contato com a Secretaria de Ordem Pública e Limpeza Urbana, ocasião em que obtiveram a informação de que se o local for área pública a responsabilidade é da Secretaria de Obras, mas caso seja área particular fica a cargo da Secretaria de Saúde, através da Vigilância em Saúde e Endemias.

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!