segunda-feira, dezembro 6, 2021
InícioSem categoria72% dos estupros ocorreram dentro de casa, diz ISP

72% dos estupros ocorreram dentro de casa, diz ISP

O Instituto de Segurança Pública (ISP) divulgou nesta terça-feira (30), 14ª edição do Dossiê Mulher, analisando os principais crimes sofridos pelas mulheres no estado do Rio de Janeiro. De acordo com o dossiê, em quase todos os delitos analisados as mulheres representam mais da metade do total de vítimas. Nos crimes de estupro contra mulheres em 2018, 72% ocorreram dentro de casa, cerca de 45% dos agressores eram pessoas do convívio da vítima (companheiros, ex-companheiros, pais, padrastos, parentes e conhecidos) e 70% das vítimas tinham até 17 anos de idade. Nos crimes contra a vida, 7,1% do total de vítimas de homicídio doloso no estado no ano passado eram mulheres e, ainda segundo o levantamento, companheiros e ex-companheiros foram responsáveis por 12,3% dessas mortes. O estudo mostra ainda que lesão corporal dolosa é o crime

O Instituto de Segurança Pública (ISP) divulgou nesta terça-feira (30), 14ª edição do Dossiê Mulher, analisando os principais crimes sofridos pelas mulheres no estado do Rio de Janeiro.

De acordo com o dossiê, em quase todos os delitos analisados as mulheres representam mais da metade do total de vítimas. Nos crimes de estupro contra mulheres em 2018, 72% ocorreram dentro de casa, cerca de 45% dos agressores eram pessoas do convívio da vítima (companheiros, ex-companheiros, pais, padrastos, parentes e conhecidos) e 70% das vítimas tinham até 17 anos de idade.

Nos crimes contra a vida, 7,1% do total de vítimas de homicídio doloso no estado no ano passado eram mulheres e, ainda segundo o levantamento, companheiros e ex-companheiros foram responsáveis por 12,3% dessas mortes.

O estudo mostra ainda que lesão corporal dolosa é o crime que compreendeu o maior número de vítimas mulheres. Foram 41.344 mulheres vítimas, ou quatro mulheres foram agredidas por hora no ano passado. Entre os autores do crime, 70% eram pessoas do convívio da vítima e 60,2% desses casos aconteceram dentro de alguma residência.

As informações divulgadas no Dossiê têm como fonte o banco de dados dos registros de ocorrência da Secretaria de Estado de Polícia Civil relativos ao ano de 2018, disponibilizado pelo Departamento Geral de Tecnologia da Informação e Telecomunicações (DGTIT).

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!