CDL defende ordenamento do comércio ambulante

janeiro 29, 2014 2 Comentários »

Presidente da CDL de Itaguaí, José Ribeiro, conversa com o ATUAL e revela sua opinião sobre o comércio ambulante na cidade

JULIANA TORRES
juliana.torres@jornalatual.com.br

Pizza, cachorro quente, churrasco e até pão de queijo. Ao andar pelas ruas do centro de Itaguaí, não é difícil encontrar camelôs que comercializam alimentos. Além de prejudicar o comércio formal, há também o problema das condições em que estes alimentos – que muitas vezes ficam expostos ao sol e poeira – chegam às mãos (e bocas) dos consumidores. Em conversa com o ATUAL, José Ribeiro, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas do município, diz ser absolutamente contra a venda de produtos alimentícios em via pública, principalmente pelo fato de não haver higiene: “É um caso de saúde pública”.  Além de falar sobre os problemas do comércio de alimentos expostos ao tempo, Ribeiro ainda afirma não ser contra os camelôs (referindo-se ao comércio de produtos variados), mas sim contra a não organização formal desses comerciantes.

Para ter acesso à reportagem completa, assine a edição digital ou impressa do Jornal ATUAL.
Confira também nas bancas de toda região.

Vendedores ambulantes apoiam a vinda de um mercado popular para a cidade (Juliana Torres)

Vendedores ambulantes apoiam a vinda de um mercado popular para a cidade (Juliana Torres)

2 Comentários

  1. Floriza carioca 29/01/2014 at 12:46 pm -

    Quero ver quem vai ser o santo que vai organizar essa bagunça, que começou no governo Sagário e tem só piorado.
    Eu não como esses alimentos.
    Nem os estabelecimentos estão fiscalizando….

  2. Floriza carioca 29/01/2014 at 12:47 pm -

    Nem os estabelecimentos estão fiscalizado, favor considerar acima

Deixe um comentário

Você precisa estar Logado para comentar.