Cidades vão ganhar centros culturais

janeiro 9, 2014 Nenhum Comentário »

Concurso vai definir quem fará projetos das edificações em Paraty, Cabo Frio e Nova Friburgo

CULTURA

Paraty, na Região da Costa Verde, Cabo Frio, na Região dos Lagos, e Nova Friburgo, na Região Serrana, poderão contar com um Centro Cultural e de Eventos e Exposições, cada qual com foco na vocação própria para atração de visitantes. Os projetos para a construção dos equipamentos, no âmbito do Programa de Desenvolvimento de Turismo (Prodetur-RJ), sairão do papel este ano.

Esta semana, a Subsecretaria de Urbanismo e Projetos, da Secretaria de Obras do Estado, lançou um concurso nacional para a escolha dos escritórios de engenharia e arquitetura que desenvolverão os projetos executivos dos três centros culturais. Os interessados poderão se inscrever até o dia 7 de março.

Vicente Loureiro estima que as obras dos três centros poderão ser licitadas em meados do ano (Divulgação)

Vicente Loureiro estima que as obras dos três centros poderão ser licitadas em meados do ano (Divulgação)

A entrega dos trabalhos será feita no dia 10 de março e a divulgação dos resultados acontecerá quatorze dias depois, com a premiação marcada para o dia 28 de março. O subsecretário Vicente Loureiro estima que as obras dos três centros poderão ser licitadas em meados do ano, com prazo de conclusão estimado em 18 meses. A construção dos projetos está orçada em R$ 5 milhões, em média, cada um.

Os projetos terão por base um estudo de viabilidade técnico-financeira, feito pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), que indicou o perfil adequado para as edificações de forma a garantir uma movimentação turística permanente ao longo do ano nessas cidades. “Paraty, por já possuir um calendário de eventos consolidado, como a Flip (Feira Literária Internacional de Paraty) e os festivais da Cachaça e do Jazz, consegue ter uma frequência de visitantes mais permanente ao longo do ano, mesmo durante o inverno, situação que Cabo Frio e Nova Friburgo não têm, notadamente nos meses mais frios. Os centros poderão contribuir para melhorar este cenário “, acredita Loureiro.

PROJETOS TURÍSTICOS
Além dos centros de convenções, outros projetos turísticos serão beneficiados pelo Prodetur-RJ, que conta com recursos da ordem de US$ 187 milhões (US$ 112 milhões do BID e  USS 75 milhões do governo do estado), entre eles, a construção do novo Museu da Imagem e do Som (MIS), em Copacabana, e da estrada-parque Visconde de Mauá (RJ-163), já inaugurada, de obras de urbanização, saneamento e drenagem da Vila do Abraão, na Ilha Grande, de iluminação pública da Rua do Imperador, em Petrópolis, e da recuperação das estações ferroviárias de Barão de Juparanã e de Conservatória, em Valença, e das estações hidroviárias de Mangaratiba e de Paraty.

Deixe um comentário

Você precisa estar Logado para comentar.