Da “Favela do Esqueleto” para o mundo da medicina

dezembro 24, 2013 Nenhum Comentário »

ENTREVISTA – DÉLCIO DALLIER, PRESIDENTE DE HONRA DO GRUPO CEMERU

 

Dallier, que começou com uma sala em Campo Grande, comemora a 18ª unidade da Cemeru: um hospital de oito andares em Itaguaí

 

JUPY JUNIOR

jupy.junior@jornalatual.com.br

 

Presidente de honra do grupo Cemeru, Délcio Dallier é "um homem que faz". Ele fala ao ATUAL sobre inauguração do hospital em Itaguaí. Weslei Pereira, vice-prefeito prestigiou o evento

Presidente de honra do grupo Cemeru, Délcio Dallier é “um homem que faz”. Ele fala ao ATUAL sobre inauguração do hospital em Itaguaí. Weslei Pereira, vice-prefeito prestigiou o evento

 Délcio Dallier, 64 anos, presidente de honra do grupoCemeru, é o que os americanos chamam de self-made-man. Em tradução livre, “homem que faz”. Prova disso é que ele era todo alegria na inauguração do hospital em Itaguaí, um complexo de oito andares que reúne várias especialidades da medicina com alguns diferenciais na região, como por exemplo oncologia, cirurgia cardíaca e UTI neonatal. Dallier nasceu na Favela do Esqueleto(nome curioso para quem depois faria carreira na administração hospitar), localidade que existia embaixo do morro da Mangueira, no centro da capital do Rio de Janeiro.

 

 

Deixe um comentário

Você precisa estar Logado para comentar.