Vida que às vezes vai parar no lixo

agosto 15, 2014 Nenhum Comentário »

Restaurantes de Itaguaí e prefeitura não têm plano para evitar desperdício de partes aproveitáveis de alimentos

JULIANA TORRES

Folhas de cenoura e beterraba. Cascas de tangerina, mamão e abacaxi. Estas são algumas das partes de alimentos que quase ninguém consome e que normalmente vão para a lixeira doméstica ou dos restaurantes. Mas, o que poucos sabem é que, quando se fala em alimentação, algumas frutas e verduras podem ser 100% aproveitáveis. Sim! É isso mesmo. De acordo com a nutricionista Celina Palhares, que falou por telefone com o ATUAL, as cascas, sementes, folhas e talos têm o mesmo valor nutritivo ou até mais que a própria fruta ou legume em si.  O ATUAL visitou três restaurantes que ficam no centro de Itaguaí – João e Maria; Amanda e Kelly; e Gourmet 583 – para saber onde vão parar as cascas e talos não utilizados no preparo da comida. O resultado: há desperdício de alimentos que poderiam ser utilizados para alimentar muita gente carente na cidade, assim como promover um auxílio a entidades que se dedicam a minimizar a fome dos mais humildes.

Para ter acesso à reportagem completa, assine a edição digital ou impressa do Jornal ATUAL.
Confira também nas bancas de toda região.

No restaurante Gourmet 583, talos de agrião, casca de chuchu e cenoura e outras sobras do preparo de alimentos vão para o lixo (Foto Juliana Torres)

No restaurante Gourmet 583, talos de agrião, casca de chuchu e cenoura e outras sobras do preparo de alimentos vão para o lixo (Foto Juliana Torres)

 

Deixe um comentário

Você precisa estar Logado para comentar.