Aterro sanitário de Seropédica inicia tratamento do próprio chorume

agosto 12, 2014 Nenhum Comentário »

AUTONOMIA

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) ampliou seus esforços para dar o correto destino aos resíduos urbanos no estado. Desde o dia 1º de agosto, os aterros sanitários de Barra Mansa, de Itaboraí, de São Gonçalo e de Seropédica (que recebe lixo da capital e de seis municípios) passaram a fazer o tratamento de seus próprios chorumes. Parte destes efluentes, que são resultantes da degradação de matéria orgânica produzida nos próprios aterros, recebia até então apenas o tratamento primário na Estação de Tratamento de Esgoto (Ete) Icaraí, em Niterói, e, posteriormente, eram lançados no emissário submarino, na Baía de Guanabara. “A Ete Icaraí não recebe mais chorume. A melhor destinação para este tipo de efluente, que tem elevado potencial poluidor, são as estações dimensionadas e construídas para tratá-lo. Desta forma, contribui-se para a melhora na qualidade das águas da Baía de Guanabara”, disse a presidente do Inea, Isaura Frega.

O ATERRO Sanitário de Seropédica recebe lixo da capital e de seis municípios

O ATERRO Sanitário de Seropédica recebe lixo da capital e de seis municípios

 

 

 

Para ter acesso à reportagem completa, assine a edição digital ou impressa do Jornal ATUAL.
Confira também nas bancas de toda região.

Deixe um comentário

Você precisa estar Logado para comentar.