Categoria da educação começa a entrar em clima de greve

agosto 6, 2014 Nenhum Comentário »

Paralisação, assembleia e ato na Câmara marcam volta da crise, mas com uma diferença: gritos de “greve!”

BIANCA GARCIA

Um forte indicativo de greve: é o que se pode depreender dos acontecimentos que movimentaram o setor da Educação em Itaguaí nesta terça-feira (5). A palavra “greve” foi ouvida claramente na Câmara Municipal, durante sessão legislativa lotada à noite (ler matéria nesta edição, na página 9), e, embora com algumas ressalvas e bastante cuidado, logo depois de tal sessão, pela diretora jurídica do Sindicato dos Profissionais em Educação (Sepe), Dulce Figueira – ler box nesta página. A crise da Educação municipal está longe de ser resolvida, e novos e importantes acontecimentos ainda estão por vir, motivados, como há mais de um ano, pelo Plano de Cargos e Carreiras da categoria. Antes da caminhada pelo centro de Itaguaí e do ato na Câmara Municipal, os servidores da rede municipal de ensino (cerca de 500) reuniram-se em mais uma assembleia para discutir os próximos passos do movimento. A categoria dos profissionais junto ao Sepe deliberou nova assembleia para a próxima terça-feira (12). Marcada para às 15h no Salão Cochicho, próximo à Secretaria de Trânsito do município (Sectran), no centro. Lá é que se decidirá se a categoria entra em greve ou não.

Para ter acesso à reportagem completa, assine a edição digital ou impressa do Jornal ATUAL.
Confira também nas bancas de toda região.

Após assembleia, servidores seguiram em direção à Câmara Municipal pela rua General Bocaiuva, onde está localizada a sede da Prefeitura de Itaguaí (Foto Carlos Roberto)

Após assembleia, servidores seguiram em direção à Câmara Municipal (Foto Carlos Roberto)

 

Deixe um comentário

Você precisa estar Logado para comentar.