Consumidor, cuidado com o Guanabara

julho 23, 2014 Nenhum Comentário »

Graças à denúncia, ATUAL constata que açougue do supermercado não cumpre legislação e fiscalização da vigilância sanitária municipal é frouxa

BIANCA GARCIA
JULIANA TORRES

Na tarde de ontem (22), um ex-funcionário da rede de Supermercados Guanabara, da unidade de Itaguaí, procurou a redação do ATUAL para contar sua indignação: o armazenamento das carnes é péssimo e a fiscalização “nunca chega ao local”. Apesar de preferir não se identificar, o ex-funcionário fez questão de tornar pública a situação que conheceu de perto. “A carne moída é misturada com moela de galinha. E não é só isso. Tudo o que sobra, como pelanca e tumor, vai para a máquina de moer a carne”, contou ele, que registrou diversas imagens do interior (câmara frigorífica) do açougue e apresentou à reportagem. De acordo com o ex-funcionário, a câmara frigorífica do estabelecimento armazena, além das carnes congeladas, embalagens de papelão e plástico, que, segundo ele, são proibidas. Mas este não é o único problema: a manipulação das carnes é feita de forma incorreta e a procedência da carne moída não é confiável: “Desde a entrega até o corte da carne, a peça já passou na mão de várias pessoas. E, quanto à carne moída, quando o locutor anuncia a promoção, as pessoas correm e acham que é fresca, mas está lá há muito tempo. Se eu contar tudo o que acontece, vocês não vão querer comprar lá”.

Para ter acesso à reportagem completa, assine a edição digital ou impressa do Jornal ATUAL.
Confira também nas bancas de toda região.

Peças de carne misturam-se à caixas de papel e plástico no interior da câmara frigorífica (Arquivo leitor)

Peças de carne misturam-se à caixas de papel e plástico no interior da câmara frigorífica (Arquivo leitor)

 

Deixe um comentário

Você precisa estar Logado para comentar.