Educação pretende se exaltar dia 5

julho 18, 2014 Nenhum Comentário »

Sepe e servidores da rede municipal de ensino discutiram sobre próximos movimentos durante assembleia

BIANCA GARCIA

A tarde de quinta-feira (17) foi marcada por uma discussão acalorada e bastante confusa entre o Sindicato Estadual de Profissionais de Educação (SEPE) e os servidores da rede municipal de ensino de Itaguaí. Durante assembleia discutiu-se duas propostas: greve a partir da próxima sexta (25) ou paralisação de 24h nas escolas no dia 5 de agosto, dia da reabertura da Câmara Municipal após recesso, com assembleia às 15h na Praça Cinco de Julho, no centro, e ato na Casa Legislativa durante sessão. A categoria, em maioria de servidores, votou pela segunda opção. Após análise das duas propostas optou-se pela recusa à greve a partir do próximo dia 25 justamente porque o plano está na Câmara, que ainda está em recesso. “O momento é de esperar. Por enquanto é conscientização, organização e mobilização. Se não votar o plano, a gente não fecha o ano letivo”, defendeu um dos professores que não votou pela greve. “Não adianta agora. É na Câmara que devemos atuar”, completou outro.

Para ter acesso à reportagem completa, assine a edição digital ou impressa do Jornal ATUAL.
Confira também nas bancas de toda região.

Maioria dos servidores presentes na assembleia de quinta (17) votou na paralisação do dia 5 com assembleia às 15h na Praça Cinco de Julho e ato na Câmara Municipal durante sessão (Foto Bianca Garcia)

Maioria dos servidores presentes na assembleia de quinta (17) votou na paralisação do dia 5 com assembleia às 15h na Praça Cinco de Julho e ato na Câmara Municipal durante sessão (Foto Bianca Garcia)

Deixe um comentário

Você precisa estar Logado para comentar.