1,35 milhão da FGV gastos à toa

maio 30, 2014 Nenhum Comentário »

FGV elaborou Plano prejudicial à Educação, mas categoria reivindicou plano antigo e prefeitura aceitou

R$ 1,3 milhões foram para o ralo. Isso mesmo: esse foi o valor que a Prefeitura de Itaguaí pagou para a Fundação Getúlio Vargas (FGV) elaborar o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos dos servidores da rede municipal de ensino, que acabou rejeitado pela categoria.  Após o Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe) discordar do plano da FGV – entregue formalmente pela prefeitura na quarta-feira (28), dois dias depois do combinado – o Sepe propôs ao prefeito Luciano Mota que fosse mantido o plano elaborado pela Comissão Especial de Trabalho (CET) aprovado pela categoria no ano passado. Segundo uma das diretoras do Sepe, Dulce da Silva Figueira, o prefeito aceitou o plano antigo com uma nova tabela salarial um pouco acima da proposta pela FGV, mas um pouco abaixo que a categoria almeja.

Para ter acesso à reportagem completa, assine a edição digital ou impressa do Jornal ATUAL.
Confira também nas bancas de toda região.

DULCE Figueira consulta os profissionais da Educação durante assembleia: categoria rejeitou Plano da FGV e conseguiu manter o original (Welington Campos)

Dulce Figueira consulta os profissionais da Educação durante assembleia: categoria rejeitou Plano da FGV e conseguiu manter o original (Welington Campos)

Deixe um comentário

Você precisa estar Logado para comentar.