Médico da UPA diz ter ordens para não atender seropedicenses

maio 13, 2014 2 Comentários »

Vídeo com chefe de equipe médica revela que rejeição de pacientes da cidade vizinha seria ordem de Andréa e Luciano

Um vídeo publicado na rede social Facebook pode vir a ser a confirmação de que há um grave problema no que diz respeito ao atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Itaguaí. Segundo várias informações, existe na cidade a prática de solicitar comprovante de residência como um procedimento incorporado ao atendimento nas unidades de saúde municipais. Tal fato já havia sido denunciado em outro vídeo que resultou em uma matéria do ATUAL, ainda no ano passado, com o mesmo teor, mas protagonizado por uma atendente. Na ocasião, a prefeitura negou que houvesse tal instrução e anunciou que afastaria a atendente. Desta vez, o vídeo mostra o chefe de equipe de médicos da UPA explicando ao telefone a uma pessoa não identificada que há ordens expressas do prefeito Luciano Mota e da secretária de Saúde Andréa Lima para rejeitar pacientes de  Seropédica e de outros municípios.

Para ter acesso à reportagem completa, assine a edição digital ou impressa do Jornal ATUAL.
Confira também nas bancas de toda região.

DOUTOR MARCELO ao telefone: médico diz que não pode atender pessoas de outras cidades (Reprodução internet)

Doutor Marcelo ao telefone: médico diz que não pode atender pessoas de outras cidades (Reprodução internet)

2 Comentários

  1. Maria Souza 13/05/2014 at 9:10 pm -

    A Prefeitura dá as instruções e nega. Além de tudo é uma turma covarde, que põe os funcionários em dificuldade, a ponto da população achar que os funcionários é que estão inventando as coisas. A corda sempre arrebenta pro lado dos mais fracos. Porque que eles, (prefeito e cia.) não se abrem para o público e falam logo a verdade? Que coisa irritante!

  2. cancerdaupa 20/05/2014 at 6:28 pm -

    Trabalhei nessa Unidade desde sua inauguração até pouco tempo, a Prefeitura anterior não proibia atendimento a pacientes de outras cidades mas restringia atendimento (era para atender só emergências) e os outros casos deveriam procurar os Postos ou o CEMES que não atendia a demanda. O Hospital São Francisco não atendia ninguém, e ainda por cima foi fechado em 2012. E com a troca de direção mudou muita coisa, para pior é claro. Mas fazer o que se para ocupar um cargo como esse no currículo basta conhecer alguém importante ou ser amigo de algum politico que está mandando no momento. Lamento pelos cidadãos dessa cidade tao linda e acolhedora que não tem atendimento de saúde digno.

Deixe um comentário

Você precisa estar Logado para comentar.