Pré-sal: Itaguaí é apenas uma possibilidade, diz Petrobras

maio 9, 2014 Nenhum Comentário »

 

Além de minimizar impactos e prejuízos à pesca, audiência pública praticamente descarta Itaguaí como base

JUPY JUNIOR

Enganou-se quem achou que o pré-sal da Bacia de Santos seria capaz de trazer um novo fôlego de desenvolvimento econômico a Itaguaí e Mangaratiba. Foi o que ficou claro com a audiência pública ocorrida na última terça-feira (6), na capital, no belo e grandioso Centro de Convenções da SulAmérica, no bairro do Estácio. A audiência é uma exigência legal do processo de licitação do empreendimento. Os representantes da Petrobras, do Instituto Brasileiro de Ambiente (Ibama) e da empresa responsável pelo estudo de impacto ambiental  - Mineral Engenharia e Consultoria – apresentaram o projeto da empresa petrolífera para a exploração do pré-sal a uma numerosa plateia. Como em toda audiência pública semelhante, houve protestos, contradições e muitas dúvidas acerca das ambições da Petrobras. Os impactos ambientais e socioeconômicos são consideráveis, mas na audiência pública houve um clima geral de insatisfação principalmente pelo fato da empresa minimizar tais impactos e anunciar que os 20 municípios na área de abrangência do investimento não receberão contrapartidas ambientais de vulto, pois a empresa destinará como mitigação apenas projetos de apoio a determinadas espécies marinhas e programas de educação ambiental.

Para ter acesso à reportagem completa, assine a edição digital ou impressa do Jornal ATUAL.
Confira também nas bancas de toda região.

Ricardo Simonsen, da Mineral Engenharia apresentou os impactos que o pré-sal vai gerar (Jupy Junior)

Ricardo Simonsen, da Mineral Engenharia apresentou os impactos que o pré-sal vai gerar (Jupy Junior)

Deixe um comentário

Você precisa estar Logado para comentar.