Greve na rede estadual e municipal do Rio

maio 9, 2014 Nenhum Comentário »

Alunos ficarão sem aula a partir da próxima segunda-feira (12); em Itaguaí, 12 colégios públicos são estaduais

Após uma assembleia realizada na última quarta-feira (7), os professores das redes municipal e estadual de ensino do Rio de Janeiro decidiram entrar em greve por tempo indeterminado a partir de segunda (12). De acordo com o Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro (SEPE), uma das principais reivindicações da categoria é o reajuste de 20% no salário. A votação aconteceu no Clube Municipal, na Tijuca, zona norte do Rio. As reivindicações conjuntas – para estado e município – englobam: plano de carreira unificado, reajuste linear de 20% com paridade para os aposentados, autonomia pedagógica, 30 horas para os funcionários administrativos, eleição direta para diretores, equiparação salarial da categoria, reconhecimento do cargo de cozinheira  e 15% de reajuste entre níveis. Segundo a Secretaria Estadual de Educação (SEEDUC), as reivindicações não podem ser as mesmas para estado e município. No que se refere à eleição para diretor de escola, a Seeduc diz que isso já acontece na rede municipal e explica que no estado houve o fim das indicações e que o cargo de diretor é preenchido após processo seletivo interno. De acordo com a secretaria, ainda não é possível realizar eleições no estado porque há localidades com muita influência política e o cargo para diretor pode se tornar uma eleição com apoios políticos.

Para ter acesso à reportagem completa, assine a edição digital ou impressa do Jornal ATUAL.
Confira também nas bancas de toda região.

Assembléia dos profissionais de educação do Rio aconteceu na tarde de quarta-feira (7) na Tijuca (Foto Divulgação)

Assembléia dos profissionais de educação do Rio aconteceu na tarde de quarta-feira (7) na Tijuca (Foto Divulgação)

Deixe um comentário

Você precisa estar Logado para comentar.