Contratações da prefeitura de Itaguaí na berlinda e na justiça

maio 9, 2014 1 Comentário »

Ação ajuizada na segunda vara cível questiona legitimidade dos pareceres das licitações do governo executivo

A revolta e a indignação de uma munícipe itaguaiense contra a política e a administração do governo executivo pode provocar uma revolução em Itaguaí. É o que se pode depreender a partir da informação obtida com exclusividade pelo ATUAL a respeito de uma Ação Civil Pública, ajuizada na 2“ Vara Cívil do Fórum municipal, sob o número 0004331-60.2014.8.19.0024. A munícipe-autora é a empresária Sueli Pereira da Costa Fernandes, já conhecida do meio político pela sua energia em combater o que ela considera uma calamidade: a administração do prefeito tucano Luciano Mota à frente do Palácio Barão de Teffé. Sueli acampou por 56 dias na Câmara Municipal em protesto contra a aquisição de ração de porcos (pois não havia tal animal na secretaria que fez a compra, a de Ambiente), contra a degeneração do setor público de saúde e outras polêmicas do governo Mota. Ela também é conhecida pelas suas intervenções durante as sessões legislativas e pela sua atuação no Facebook, que usa como ferramenta de protesto. Seu marido, Ronald Fernandes, já se envolveu em uma briga na porta da Casa Legislativa com o companheiro de Alessandra Lima (irmã da secretária de Saúde, Andréa), que trabalha no Teatro Municipal. O caso foi parar na polícia. Ronald também já protocolou denúncias no Ministério Público e no Tribunal de Contas do Estado sobre possíveis irregularidades do governo executivo municipal.

Para ter acesso à reportagem completa, assine a edição digital ou impressa do Jornal ATUAL.
Confira também nas bancas de toda região.

PALÁCIO BARÃO de Teffé: contratações da prefeitura podem ser declaradas nulas caso justiça entenda que houve falta de legitimidade da Procuradoria nos processos licitatórios do governo municipal (Arquivo ATUAL))

Contratações da prefeitura podem ser declaradas nulas caso justiça entenda que houve falta de legitimidade da Procuradoria nos processos licitatórios (Arquivo ATUAL))

Um comentário

  1. Maria Souza 09/05/2014 at 11:03 pm -

    Gente, é de hoje que se fala nessa tal ração de porcos. Cadê as autoridades desse município? Parece que a Sueli está dando murros em ponta de faca enquanto os políticos que deveriam combater tais desmandos não estão nem aí. Enquanto se compra ração pra porcos que não existem, nas UPAS estão faltando remédios pra população carente. Alguém está sendo “beneficiado” com essa situação vexatória, só pode! Desgraça e miséria pouca é bobagem!

Deixe um comentário

Você precisa estar Logado para comentar.