Martinazzo fala ao ATUAL sobre momento que Seropédica vive

abril 4, 2014 Nenhum Comentário »

O prefeito Martinazzo comemora o bom momento da cidade e é só entusiasmo com os planos em execução

JUPY JUNIOR

Martinazzo encontrou um espaço na sua agenda para receber o ATUAL. Às voltas com as diversas providências do seu governo, o prefeito de Seropédica nada tem de tenso ou preocupado. Muito pelo contrário. “Aqui a gente resolve”, disse ele logo depois de uma importante reunião cujo resultado impactará a vida de milhares de pessoas. A disposição do gaúcho cuja família é de Mussum (cidade próxima da Erechim, RS) é tal que ele inclusive atropela as palavras para falar de suas realizações, e seus gestos são largos para tentar capturar a magnitude do que ele planeja para uma cidade esquecida no tempo e que já foi conturbada na política. Graças às antigas turbulências, o descendente de italianos (sim, o sobrenome é de Treviso, nordeste da Itália, de onde vieram seus avós), 55 anos, assumiu em 2010 a prefeitura por causa da cassação de Darci dos Anjos. Fernando Alcir não teve uma boa primeira impressão de Seropédica quando veio estudar agronomia na Universidade Federal Rural, em 1982 – “achei feia”, contou. Na época, o que hoje é Seropédica fazia parte de Itaguaí, cidade onde ele meteoricamente ascendeu na política depois de se envolver (“por acaso”, confidencia ele) com movimentos sociais. Daí para o PDT do também gaúcho Leonel Brizola foi um pulo. Elegeu-se vereador em 1988, foi vice do prefeito Benedito Amorim e depois vice de Charlinho, com quem rompeu depois. Os Martinazzo no governo na verdade são dois: sua esposa Lúcia, com belos olhos azuis, com quem é casado há quase 20 anos, é secretária de Educação e Cultura. Se é difícil trabalhar com a esposa? “Já me acostumei, e evitamos falar de trabalho em casa, mas nem sempre é possível”, responde, entre risos. Apreciador de bons vinhos e de uma boa costela gaúcha, a reportagem percebeu uma caixa de charutos cubanos na mesa do seu gabinete, e uma bela foto dos Martinazzo pai e mãe, antiga, em preto e branco. Esta talvez seja a melhor evidência de que, mesmo com grandes planos para o futuro, Fernando ainda conserva a reverência à família e àqueles que vieram de tão longe para ajudar a colonizar o Brasil. O prefeito, que sorri com certa timidez, aponta no mapa atrás de si a cidade que ele ajuda a erguer (“são décadas de atraso”, constata) e indica onde e quando tudo vai mudar. Na verdade, a mudança já começou, como fica claro com esta entrevista concedida no princípio da tarde de quinta-feira (3).

Para ter acesso à reportagem completa, assine a edição digital ou impressa do Jornal ATUAL.
Confira também nas bancas de toda região.

Durante entrevista exclusiva, prefeito detalha projetos que vão dar nova cara ao município (Bianca Garcia)

Durante entrevista exclusiva, prefeito detalha projetos que vão dar nova cara ao município (Bianca Garcia)

Deixe um comentário

Você precisa estar Logado para comentar.