Reviravolta na política de Itaguaí

julho 10, 2012 2 Comentários »

Eleições 2012

Justiça acata pleito do movimento Limpa Geral e reconhece 17 vereadores no Poder Legislativo local, em decisão que pode ser objeto de recurso

Parte dos integrantes do movimento Limpa Geral comemoram a decisão na noite de ontem - FOTO WELINGTON CAMPOS

Parte dos integrantes do movimento Limpa Geral comemoram a decisão na noite de ontem – FOTO WELINGTON CAMPOS

RENATO REIS

renato.reis@jornalatual.com.br

O cenário político em Itaguaí sofreu uma grande reviravolta na sexta-feira (6), quando a Justiça reconheceu como legítimo o pleito formulado pelo Ministério Público Eleitoral, de acordo com o que defendia o chamado movimento Limpa Geral, deferindo como válida a prevalência de 17 cadeiras na Câmara Municipal de Itaguaí, ao contrário de decisão unânime da casa, que reduziu para 11 os vereadores às vésperas do início da campanha com vistas à eleição de outubro próximo.

Uma fonte consultada pelo ATUAL ontem à noite deu conta de que a decisão é passível de recurso. De qualquer forma, ela já provoca uma verdadeira euforia entre antigos postulantes ao cargo de vereador, que voltaram atrás depois de a câmara municipal ter aprovado a redução.

Caso seja confirmada a decisão da Justiça, a dúvida que emerge se refere ao direto dos antigos candidatos preteridos, de renovarem a validade de suas candidaturas. Por conta disso, na noite de ontem a circulação da notícia provocou um verdadeiro corre-corre nos bastidores da política na cidade. À redação do ATUAL chegou a informação de que militantes políticos e até um parlamentar já dispunham de cópias do documento alusivo à decisão. Isso porque esse vereador tem decisivo interesse de garantir a candidatura de uma pessoa próxima, cujas intenções foram atropeladas pelo desenrolar dos fatos.

Na decisão, a cuja a cópia o ATUAL teve acesso, o juiz eleitoral Alexandre Guimarães Gavião Pinto relata que o Ministério Público Eleitoral defende entendimento de que a alteração de 17 para 11 vereadores só pode surtir efeito para as eleições seguintes, ou seja de 2016. “A norma expressa na Lei Orgânica do Município de Itaguaí, prevendo que qualquer alteração no número de cadeiras de vereadores tem de ser estabelecida até o final do ano legislativo anterior ao das eleições”, diz a decisão.

2 Comentários

  1. Floriza carioca 11/07/2012 at 1:19 pm -

    Assim é mole, cabide de emprego
    Estudar prá melhorar a vida ninguém quer, agora ser vereador……

  2. paulo neves 12/07/2012 at 11:12 am -

    Agora nós do movimento LIMPA GERAL entraremos com um pedido no Ministerio Publico para reduzir os valores repassados pela prefeitura a esses 11 vereadores que não fazem nada por nossa cidade. E os novos 17 vereadores eleitos em 2012, também receberão menos e irão fiscalizar mais o poder executivo de nosso município. A LUTA CONTINUIA, POVO UNIDO JAMAS SERÁ VENCIDO!
    PAULO NEVES

Deixe um comentário

Você precisa estar Logado para comentar.