May 26, 2017 Last Updated 7:40 PM, May 26, 2017

Corpo de Bombeiros realiza seminário sobre salvamento em espaços confinados

O seminário vai oferecer aos alunos a possibilidade de vivenciar situações-problema O seminário vai oferecer aos alunos a possibilidade de vivenciar situações-problema   FOTO DIVULGAÇÃO
Publicado em Serviço
Ler 1485 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Militares do Rio e de outros estados vão participar de palestras e oficinas práticas

 

CAPACITAÇÃO O Corpo de Bombeiros Militar do Rio de Janeiro (CBMERJ) está realizando, até sexta-feira (7), um seminário voltado exclusivamente para salvamentos em espaços confinados. Durante os dias de atividade, cerca de 80 bombeiros do Rio e 20 de outros estados vão participar, no Complexo de Ensino Coronel Sarmento, em Guadalupe, de uma série de palestras técnicas e oficinas práticas sobre o tema.

Inspirado em eventos similares que ocorrem na Europa, o seminário vai oferecer aos alunos a possibilidade de vivenciar situações-problema, simulando atendimentos em galerias subterrâneas, poços, tanques, cisternas, tubulações e silos. O objetivo é melhorar o tempo-resposta dos salvamentos em espaços confinados, com a aplicação de novas técnicas e o uso de equipamentos mais versáteis.

 De acordo com comandante do Centro de Instrução Especializada de Bombeiros (CIEB), capitão Fábio Contreiras, as palestras serão ministradas por engenheiros do setor de segurança do trabalho, médicos e bombeiros militares.

“É o primeiro seminário do país sobre o tema. As bases práticas vão trabalhar, entre outros, a utilização de detector de gases; o atendimento pré-hospitalar aplicado a vítimas em espaços confinados; a utilização de dispositivos de retirada de vítima; a reanimação cardiopulmonar em bombeiros acidentados; o rapel em condição de baixa visibilidade; o salvamento em cisternas, tubulações aéreas, poços e, ainda, de vítimas submersas. A expectativa é de que os participantes possam transmitir as informações recebidas às suas unidades operacionais de origem, agindo como multiplicadores”, explica o capitão, comandante do CIEB.