Nov 20, 2017 Last Updated 5:46 PM, Nov 17, 2017

Ministério da Saúde amplia vacinação em todas as faixas etárias

O MINISTÉRIO da Saúde compra de 300 milhões de doses de vacinas para proteger contra 20 tipos de doenças O MINISTÉRIO da Saúde compra de 300 milhões de doses de vacinas para proteger contra 20 tipos de doenças FOTO REPRODUÇÃO
Publicado em Serviço
Ler 4060 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Marcado sob

Ministro diz que postos de saúde de todo o país já estão com o calendário de vacinação para 2017

 

IMUNIZAÇÃO Os postos de saúde de todo o país já estão com o novo calendário de vacinação para 2017. Neste ano, foi ampliado o público-alvo de seis vacinas: tríplice viral, tetra viral, dTpa adulto, HPV, Meningocócica C e  hepatite A. A medida foi possível devido à economia de R$ 66,5 milhões, obtida pelo Ministério da Saúde, a partir da negociação e redução de até 11% no valor da dose de três vacinas: Hepatite A, HPV e dTpa. A eficiência de gestão garantiu a ampliação da cobertura vacinal e a aquisição de mais de 11,5 milhões de doses da vacina de febre amarela.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse que o objetivo é alcançar maior cobertura vacinal e mais segurança de saúde para a população. “O Ministério da Saúde investe anualmente R$ 3,9 bilhões na compra de 300 milhões de doses de vacinas para proteger contra 20 tipos de diferentes de doenças. Estamos conseguindo negociar com os fornecedores, inclusive os laboratórios públicos, vacinas por um valor menor. Só em três vacinas, economizamos R$ 66,5 milhões, e, com isso, conseguimos ampliar a vacinação para diversos grupos, como por exemplo, a vacina HPV para meninos”, afirmou.  

Coordenadora do Programa Nacional de imunização, Carla Domingues alertou para a necessidade de a população ficar atenta às vacinas que estão disponíveis durante todo o ano nos postos de saúde. “Não adianta termos todas as vacinas preconizadas pela Organização Mundial de Saúde disponíveis no Sistema Único de Saúde se a população não se conscientizar da necessidade de manter a caderneta de vacinação atualizada”, destacou Carla Domingues.  Para ela, é preciso que a população brasileira passe a considerar a vacinação como uma ação de família, não restrita apenas aos cuidados com as crianças. Adolescentes e adulto também precisam manter esse documento de vacinação atualizada e em dia.

 

 

 

Última modificação em Sexta, 03 Março 2017 16:10