Dec 17, 2017 Last Updated 2:11 PM, Dec 15, 2017

Destaques

Firjan defende votação da refo…

Federação reunirá os prefeitos fluminenses e parlamentares para alertar sobre o ...

Itaguaí promove campanha de im…

Equipe de imunização de Itaguaí recomenda regularização do cartão de vacina de c...

Prefeitura repara tubulação de…

MELHORIA- Em mais uma mobilização que dá sequência aos esforços da Prefeitura de...

Polícia Ambiental flagra desmatamento na Serra do Piloto

OS POLICIAIS encontraram indícios de abertura de estrada e desmonte de pedra OS POLICIAIS encontraram indícios de abertura de estrada e desmonte de pedra FOTO DIVULGAÇÃO
Publicado em Polícia
Ler 1778 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Crime ambiental foi constatado por agentes da 4ª Unidade de Polícia Ambiental no Parque Estadual Cunhambebe

SEM PRESOS Agentes da 4ª Unidade de Polícia Ambiental (Upam), sediada no Parque Estadual Cunhambebe, flagraram, no sábado (1º), um caso de desmatamento na Serra do Piloto, caracterizado como lavra de recursos minerais, com uma abertura de estrada e desmonte de pedra. O crime ambiental foi registrado na Estrada RJ 149, s/nº.

Segundo relato dos agentes da 4ª Upam, o flagrante foi registrado durante um patrulhamento iniciado por volta das 15h do sábado, quando ao passarem pelo local avistaram indícios de que havia uma abertura de estrada com desmonte e corte de pedra à beira da via. Ao intensificarem as buscas, ninguém foi localizado, mas foram encontrados e apreendidos cinco estojos de calibre 28, 25 estojos de calibre 36, dois potes de pólvora, seis munições intactas de calibre 28 CBC e dois pinos de caça.

Depois de recolherem o material os agentes seguiram para a Delegacia de Mangaratiba, onde o caso foi registrado. Segundo eles, trata-se de crime em zona de amortecimento do Parque Estadual Cunhambebe, onde não foi encontrado nenhum tipo de placa de obra ou algo que pudesse identificar a legalidade da atividade.

 

Após análise dos elementos disponíveis, os policiais procederam a confecção de registro de ocorrência com base no em artigo da lei de crimes ambientais, que determina sanções penais e administrativas contra quem é flagrado em condutas e atividades lesivas ao meio ambiente. Segundo a norma, executar pesquisa, lavra ou extração de recursos minerais sem a competente autorização, permissão, concessão ou licença sujeita o infrator a detenção, de seis meses a um ano de prisão, além de multa.