Dec 17, 2017 Last Updated 2:11 PM, Dec 15, 2017

Destaques

Firjan defende votação da refo…

Federação reunirá os prefeitos fluminenses e parlamentares para alertar sobre o ...

Itaguaí promove campanha de im…

Equipe de imunização de Itaguaí recomenda regularização do cartão de vacina de c...

Prefeitura repara tubulação de…

MELHORIA- Em mais uma mobilização que dá sequência aos esforços da Prefeitura de...

Ônibus são queimados e alunos ficam sem aulas após mortes em Santa Cruz

Um dos coletivos em chamas após  três pessoas serem mortas em operação da Polícia Militar  Um dos coletivos em chamas após três pessoas serem mortas em operação da Polícia Militar FOTO REPRODUÇÃO/JACAREPAGUÁ NOTÍCIAS
Publicado em Polícia
Ler 1443 vezes
Avalie este item
(0 votos)

APÓS OPERÇÃO Dois ônibus foram incendiados, na manhã desta quarta-feira (14), nas proximidades da Favela do Rola, em Santa Cruz. O ataque contra os coletivos ocorreu após três pessoas serem mortas e outras duas ficarem feridas durante uma operação do 27º BPM (Santa Cruz) na comunidade.

Por causa da violência na região, o BRT Transoeste teve a circulação interrompida no corredor Cesário de Melo desde as 7h40. Quinze escolas, quatro Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDIs) e quatro creches da região suspenderam as atividades. Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde Rio de Janeiro, são 9.236 crianças sem aulas.

Segundo o Centro de Operações (COR) da Prefeitura do Rio, a Estrada de Urucânia foi fechada por causa de um ônibus em chamas. O COR pediu que motoristas evitassem a região.

A Polícia Militar informou que todos os baleados na ação são suspeitos, um dos mortos seria conhecido como Zé da Colina, chefe do tráfico na região. Foram apreendidos um fuzil AK 47, um fuzil AR 15, duas pistolas e duas granadas.

ÔNIBUS MUDAM TRAJETO

O Sindicato das Empresas de Ônibus do Rio (Rio Ônibus) informou que, por falta de condições de segurança, o Consórcio Santa Cruz mudou o itinerário de sete linhas que passam pela Avenida Urucânia.

 

O Rio Ônibus destacou ainda que desde 2016, foram 103 coletivos incendiados em no estado, uma média de um veículo queimado a cada cinco dias. Somente neste ano foram registrados 60 casos. O prejuízo do setor ultrapassa os R$ 46 milhões.