Sep 25, 2017 Last Updated 5:54 PM, Sep 22, 2017
 
 
 
 
 

Filho do bicheiro Maninho é morto após ser baleado na Zona Oeste do Rio

Myro foi baleado após ter sido sequestrado. Foi levado ao Hospital municipal Lourenço Jorge, mas não resistiu Myro foi baleado após ter sido sequestrado. Foi levado ao Hospital municipal Lourenço Jorge, mas não resistiu FOTO REPRODUÇÃO FACEBOOK
Publicado em Polícia
Ler 2421 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Após sequestro bandidos teriam mandado o jovem e um primo correrem em direção à mata e dispararam

ASSASSINATO Myro Garcia, de 27 anos, filho do bicheiro Waldomiro Paes Garcia, o Maninho, morreu, na última quarta-feira (12), após ter sido baleado na Estrada do Rio Morto, em Vargem Grande, na Zona Oeste do Rio. A informação é do 31º BPM (Recreio dos Bandeirantes). Ele chegou a ser levado para o Hospital municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, na mesma região, mas não resistiu.

 

Ainda de acordo com informações da PM, Myro foi sequestrado há dois dias. Inicialmente, os criminosos pediram R$ 400 mil de resgate. Um primo de consideração teria ido ao local combinado, na Estrada do Rio Morto, para pagar a quantia, e entregou R$ 100 mil. Os bandidos teriam mandado Myro e o parente correrem em direção à mata e dispararam quando eles fugiram. O primo de Myro não foi atingido.

Os bandidos estavam no carro do filho de Maninho, um Corolla preto, que foi abandonado e queimado em Vargem Grande. O caso está sendo investigado pela Divisão de Homicídios da capital. O primo de Myro está sendo ouvido na especializada.

Maninho foi assassinado em setembro de 2004, quando deixava a academia de ginástica Body Planet, na Freguesia, em Jacarepaguá. Ele estava acompanhado de seu filho, Myro Garcia. O contraventor tinha 42 anos e era presidente do Conselho Fiscal da escola de samba Acadêmicos do Salgueiro.