Loading...
Aug 17, 2018 Last Updated 12:51 PM, Aug 16, 2018

Mulher denuncia agressão por moradora de rua, em Itaguaí

Publicado em Polícia
Ler 240 vezes
Avalie este item
(0 votos)

DENÚNCIA Internautas postaram na manhã de terça-feira (7), nas redes sociais que uma moradora de rua  em Itaguaí está atacando as mulheres no centro. De acordo com a postagem que circula pelo Facebook, a vítima conta que quando caminhava com a amiga pelo centro da cidade foi surpreendida com agressões físicas pela moradora de rua. 

A vítima relata ainda que foi até a 50ª DP (Itaguaí) fazer a ocorrência sobre as agressões sofridas pela moradora de rua, mas foi informada que primeiramente, ela deveria procurar um hospital público para fazer exames sobre a agressão e depois fazer a ocorrência. Indignada, a vítima chamou a atenção da população sobre a moradora de rua que está atacando as pessoas em Itaguaí e fez um desabafo sobre a polícia do país. Confira abaixo a íntegra da postagem publicada pela vítima nas redes sociais. Para evitar constrangimento, o ATUAL optou por não expor o nome da vítima e de sua amiga.

“Hoje, andando pelo centro de Itaguaí em torno de onze e pouca com a minha amiga, fui agredida por uma moradora de rua que apareceu do nada na minha frente, jogou meu óculos longe e partiu para cima de mim, a minha amiga tentou chutar e bater até ela me soltar e depois um senhor veio e conseguiu pará-la e ela fugiu.

Um absurdo, segundo o senhor não é a primeira vez que ela faz isso. Ele já a viu agredindo outras pessoas do nada e já vi alguns depoimentos de outras pessoas. Ela é baixa, morena, com os cabelos cacheados e pretos.

Então moradores de Itaguaí, tomem cuidado, pois eu fui até a delegacia dar parte e eles me informaram que eu teria que ir ao hospital público para fazer exames sobre as agressões e depois dar parte, porém sinceramente ele não fez muita questão, e sabemos como é polícia do nosso município, ou melhor, do nosso país, não podemos confiar.

Graças a Deus está tudo bem comigo e com a minha amiga, mas poderia ter acontecido uma tragédia, como pode acontecer com qualquer um, então infelizmente somos vítimas, somos nós que estamos presos e não quem vive em um presídio”.