Loading...
May 21, 2018 Last Updated 1:48 PM, May 18, 2018

Lei Seca intensifica ações no interior

O TESTE do bafômetro é um recurso aplicado para atestar os níveis de álcool no sangue O TESTE do bafômetro é um recurso aplicado para atestar os níveis de álcool no sangue FOTO DIVULGAÇÃO/CLARICE CASTRO
Publicado em Polícia
Ler 192 vezes
Avalie este item
(0 votos)

FISCALIZAÇÃO Por meio de sua página na internet o Governo do estado informa que desde o início do ano, a Operação Lei Seca intensifica as ações de fiscalização no interior do estado com o objetivo de reduzir o índice de motoristas dirigindo alcoolizados. Segundo dados oficiais, esses casos atualmente representam mais que o dobro do número da Região Metropolitana. Enquanto este ano a média de abordados com sinais de alcoolemia na Região Metropolitana é de 4,3%, no interior este índice chega a 9% do total de abordagens.

No primeiro quadrimestre deste ano, foram realizadas 97 blitzes no interior e 11.660 motoristas foram abordados. Destes, 1.047 estavam alcoolizados. Além disso, 3.592 motoristas foram multados, 531 veículos rebocados e 876 carteiras de habilitação foram recolhidas. Neste mesmo período do ano passado, de janeiro a abril, foram realizadas 79 ações no interior, 9.760 condutores foram abordados e foi identificada embriaguez em 882 motoristas. Ou seja, este ano houve aumento de 22,8% de blitzes da Operação Lei Seca no interior do estado.

Coordenador da Operação Lei Seca, o tenente-coronel Marco Andrade falou sobre as razões que levaram o governo a intensificar as ações no interior. “Analisando as estatísticas da operação, percebemos que no interior muitos motoristas insistem em combinar álcool e direção. Intensificando as ações de educação e fiscalização nesta região, esperamos conseguir alertar a população para que mude seu comportamento e hábitos”, afirmou.

Conforme a Lei 12.760/12, o condutor sofrerá penalidades administrativas se realizar o teste do bafômetro e for apontada presença de pelo menos 0,05mg/L de álcool no ar alveolar. O motorista é multado no valor de R$ 2.934,70, tem o veículo retido e o direito de dirigir suspenso por um ano. Em caso de reincidência, a multa dobra e passa a ser de R$ 5.869,40. E, caso o índice seja igual ou maior que 0,34mg/L, além destas penalidades, configura crime de trânsito, cuja a pena varia de seis meses a três anos de detenção. Quem se recusa a realizar o teste do bafômetro sofre as mesmas penalidades administrativas do teste positivo.