Loading...
Apr 22, 2018 Last Updated 4:35 PM, Apr 20, 2018

Empreiteira obrigada a pagar “pedágio” em Seropédica

Ciclista passa por obra de duplicação de ponte na antiga Rio-São Paulo Ciclista passa por obra de duplicação de ponte na antiga Rio-São Paulo FOTO FABIANO ROCHA / AGÊNCIA O GLOBO
Publicado em Polícia
Ler 1360 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Quadrilha que age na região exigiu R$ 35 mil da empreiteira contratada para obras pelo Dnit

EXTORSÃO- Milicianos cobraram taxa “para autorizar realização de obra” em Seropédica. A empreiteira contratada para reconstruir trecho da ciclovia, que passava por cima da linha férrea, foi vítima da cobrança dos criminosos. O fato se tornou público após divulgação de reportagem publicada no O Globo, na sexta-feira (22).  

A quadrilha também realiza cobrança de taxas de segurança e explora de serviços como transporte alternativo, venda de gás e sinal clandestino de TV a cabo. Já passou por negócios como areais, terraplanagem e a construção de prédios.

Segundo a reportagem do O Globo, denúncias de moradores apontam que as obras de duplicação de uma ponte na BR-465, a antiga Rio-São Paulo, perto do Centro da cidade, foram paralisadas, semana passada, porque a quadrilha que age na região exigiu R$ 35 mil da empreiteira contratada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

 

A extorsão é apenas uma das faces da ação do bando na cidade que abriga a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRuralRJ). Os criminosos chegam até mesmo a cobrar taxas de quem resolve fazer uma festa dentro de casa. As interferências no dia a dia da população são tantas que o Disque-Denúncia recebeu, somente este ano, 51 relatos sobre a atuação desses bandos na região.