Nov 18, 2017 Last Updated 5:46 PM, Nov 17, 2017

Dilceia Norberto

 

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

SUCATA Na semana em que a sessão ordinária da Câmara Municipal de Itaguaí já havia sido suspensa porque alguns vereadores consideraram ter havido falta de respeito ao Regimento Interno e se retiraram da sessão, servidores se manifestaram fortemente durante a sessão. Uma voz se sobressaiu e mudou o lado das atenções em plena assembleia parlamentar. Após homenagem feita por um vereador, o condutor de ambulância, Carlos Leandro da Silva dos Santos, casado, pai de dois filhos e bacharel em Direito fez um desabafo. Sua revolta se deu por conta das péssimas condições de trabalho pelas quais passam todos os servidores do município, inclusive sua categoria. Carlos conversou com o ATUAL e revelou o raio X da situação.

SUCATA Na semana em que a sessão ordinária da Câmara Municipal de Itaguaí já havia sido suspensa porque alguns vereadores consideraram ter havido falta de respeito ao Regimento Interno e se retiraram da sessão, servidores se manifestaram fortemente durante a sessão. Uma voz se sobressaiu e mudou o lado das atenções em plena assembleia parlamentar. Após homenagem feita por um vereador, o condutor de ambulância, Carlos Leandro da Silva dos Santos, casado, pai de dois filhos e bacharel em Direito fez um desabafo. Sua revolta se deu por conta das péssimas condições de trabalho pelas quais passam todos os servidores do município, inclusive sua categoria. Carlos conversou com o ATUAL e revelou o raio X da situação.