Nov 20, 2017 Last Updated 5:46 PM, Nov 17, 2017

Em Chaperó a aula de dança é de graça

FREQUENTADORAS DISPÕEM de dois horários para exercerem as atividades físicas FREQUENTADORAS DISPÕEM de dois horários para exercerem as atividades físicas FOTO DIVULGAÇÃO
Publicado em Cotidiano
Ler 3203 vezes
Avalie este item
(1 Votar)
Marcado sob

MANTENDO O FÍSICO Quem não gostaria de perder peso e aprender a dançar ao mesmo tempo? Para os moradores do bairro do Chaperó, em Itaguaí, é possível fazer as duas coisas frequentando o chamado aulão de ritmos, realizado às terças e quintas-feiras na Praça do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEUs). Ali, sob o comando do professor de dança Naldinho, o projeto atrai donas de casas, adolescentes e crianças de diversas idades. Além de gratuitas, as aulas são ministradas às 10h e às 13h.

A praça conta com uma biblioteca, pista de skate, playground e um teatro.  Segundo o coordenador do complexo, Fábio Beltrão, o aulão de ritmos atrai cerca de 100 participantes, que aproveitam o espaço para praticar atividades físicas. “A praça é de grande importância para quem mora nesta área de Chaperó, por ser uma referência. O projeto começou com poucos alunos, mas foi crescendo com o tempo. Hoje várias donas de casa aproveitam um intervalo em suas tarefas para se exercitar frequentando as aulas de dança”, explica.

Fábio Beltrão diz que muitas frequentadoras vêm acompanhadas das filhas; outras aproveitam o momento que a prole esta na escola para manter a forma. “A dança é só uma das atividades desenvolvidas na praça. A Secretaria de Cultura está estudando usar o espaço do teatro para a exibição de filmes e peças”, revela Beltrão.

Para o professor Naldinho, proporcionar aos moradores de Chaperó a possibilidade de participar da recreação é um grande benefício. “É uma oportunidade de as pessoas aproveitarem, fazer exercícios e até uma terapia. Afinal, a dança é uma terapia”, comenta. “Achei ótimo ter aula de dança aqui na Praça CEUs. Faço duas vezes por semana e já estou vendo os resultados, ou seja, perdendo uns quilinhos”, concorda a dona de casa Micheline de Melo do Nascimento.