Sep 21, 2017 Last Updated 6:30 PM, Sep 21, 2017
 
 
 
 
 

Edital oferece R$ 1,25 milhão a projetos de conservação da natureza

MACACOS COMO os muriquis-do-norte são alvo das iniciativas de preservação MACACOS COMO os muriquis-do-norte são alvo das iniciativas de preservação FOTO THEO ANDERSON
Publicado em Cotidiano
Ler 2155 vezes
Avalie este item
(0 votos)

PRESERVAÇÃO Espécies como o tatu-canastra, o muriqui-do-norte e o mico-leão já foram beneficiadas pelo Programa de Apoio a Ações de Conservação, da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, que seleciona projetos em prol da conservação da biodiversidade. Até 31 de março novas iniciativas podem ser inscritas no site da entidade (www.fundacaogrupoboticario.org.br), na seção Editais da página inicial.  Serão selecionadas iniciativas para receber o apoio financeiro em todas as regiões brasileiras.

O edital é dividido em três linhas temáticas. A primeira busca a criação ou ampliação de Unidades de Conservação de Proteção Integral e Reservas Particulares do Patrimônio Natural, além de executar ações prioritárias indicadas em seus planos de manejo. Outra linha prioriza iniciativas para proteger as espécies brasileiras ameaçadas de extinção. Já o terceiro foco volta-se para iniciativas que visem minimizar as ameaças à biodiversidade dos ecossistemas costeiros e marinhos. 

Para concorrer ao apoio é preciso que a iniciativa seja realizada por instituições privadas sem fins lucrativos, como fundações ligadas a universidades e organizações não governamentais. Em caso de dúvidas, os interessados podem contatar a equipe de Ciência e Informação da Fundação Grupo Boticário, pelo endereço Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Para o primatólogo Fabiano Melo, pesquisador responsável pelo Programa de Conservação Muriquis de Minas, um dos que recebe apoio da Fundação Grupo Boticário, os editais são uma esperança forte para quem trabalha com conservação no Brasil. “Contar com a possibilidade de utilizar estes recursos, através de um processo seletivo, é sempre um 'mar' de motivação num oceano de dificuldades”, comenta o pesquisador.