Loading...
Sep 20, 2018 Last Updated 7:44 PM, Sep 19, 2018

Novas cobranças e denúncias relacionadas à saúde em Itaguaí

Publicado em Poder
Ler 347 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Precariedade na saúde, fraude na perícia médica e falta de informações em relação às verbas parlamentares destinada ao setor são questionadas na Câmara Municipal

 MAIS COBRANÇAS Na abertura dos trabalhos da sessão da Câmara Municipal de Itaguaí (CMI) desta terça-feira (14), o vereador Willian Cezar (PSB) destacou a audiência pública realizada na última sexta-feira (10), realizada no auditório do Ministério Público, quando foram debatidos assuntos como as fraudes no setor de perícia médica da Prefeitura de Itaguaí. O parlamentar também falou da reunião que ocorreu na sala vereadores, na manhã de terça-feira, com representantes da prefeitura e da comissão formada durante a audiência pública, para elaborar as propostas em relação à perícia médica. A decisão foi motivada pelos prejuízos impostos aos servidores municipais que estão licenciados.

Willian Cezar ressaltou que as propostas apresentadas durante a reunião de terça-feira serão submetidas à análise. “Foram quatro horas e meia de negociações, em que foram colocadas diversas propostas. Claro que os representantes da prefeitura não têm o poder de decidir no final, porém, essas propostas serão encaminhadas provavelmente ao seu superior. Pela primeira vez houve um diálogo com a Prefeitura de Itaguaí”, informou.

Dando continuidade aos trabalhos, foi apresentado um requerimento de informação ao chefe do Executivo, cobrando explicações sobre o recebimento de uma verba do Fundo Nacional de Saúde, no valor de R$ 91.260,00, destinados ao Programa de Agentes Comunitários de Saúde. De acordo com o requerimento, assinado pelo vereador Waldemar Ávila (PHS), a prefeitura recebeu a verba em dezembro de 2017. No documento, o parlamentar questiona se a verba já foi utilizada e quer saber por que a verba não foi utilizada para o pagamento adicional aos agentes comunitários de saúde.

Antes que o requerimento fosse colocado em votação, o vereador Sandro da Hermínio (PT do B), que é líder de governo, pediu que ele não fosse considerado, uma vez que, segundo ele, as respostas já foram solicitadas. “Assim que chegar entregarei ao vereador Waldemar Ávila”, prometeu.

Ainda na discussão sobre o requerimento, o vereador Genildo Gandra (PDT) frisou que o documento é muito importante para que os parlamentares conheçam a realidade da saúde no município. “Mais uma vez, o líder de governo pede a derrubada. Infelizmente, a saúde de Itaguaí está na UTI. O município tem UPA fechada, o Hospital São Francisco Xavier não consegue atender às necessidades dos pacientes que ali chegam. Morre gente no hospital sem nenhum atendimento. Os postos de saúde não têm remédios, mas a gente escuta que foram feitas emendas parlamentares e que o fundo municipal tem recursos. Mas a gente fica sabendo por outras pessoas e não por informação oficial. Se o vereador não tem informação fica muito difícil fiscalizar. A verdade é que aqui na cidade as pessoas são assassinadas por falta de atendimento”, criticou Genildo.

Após todas as denúncias e as cobranças de explicações para o descaso na saúde, mais uma vez o requerimento de informação foi retirado de pauta pelo autor, diante da promessa do líder de governo, de que todos os questionamentos serão respondidos. Enquanto isso, a população sofre com o péssimo atendimento na saúde da cidade e procura atendimento em hospitais de municípios vizinhos. Ou, como ilustrou Genildo, são assassinadas por falta de atendimento. 

 

Últimas Notícias

Escolas estaduais que pedem socorro

Estruturas físicas debilitadas pela ação... (leia mais)

Tragédia anunciada em Seropédica

Imbróglio judicial entre a Comlurb... (leia mais)

Mangaratiba recebe palestra gratuita sobre neurovendas

Inscrições estão abertas para atividade... (leia mais)

Escola de Seropédica promove projeto literário

EDUCAÇÃO O Projeto Chá Literário... (leia mais)