Loading...
Sep 20, 2018 Last Updated 1:19 PM, Sep 20, 2018

Ministério Público pede cancelamento de gastos com a Expo Itaguaí

Publicado em Poder
Ler 1072 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Promotores enxergam disparidade entre gastos milionários com festa e situação de falência em serviços públicos

 DENÚNCIA Em plena reta final de preparativos para a realização da festa de aniversário da cidade, a Prefeitura de Itaguaí entrou numa verdadeira enrascada ao ser obrigada, agora, pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ) a se explicar porque insiste em investir no evento de mais de R$ 6 milhões, incluindo cerca de R$ 820 mil só em cachê de artistas, num momento em que a cidade sofre com a deficiência em serviços públicos, notadamente nas áreas de saúde e educação.

Através do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Sonegação e aos Ilícitos contra a Ordem Tributária (Gaesf) o MP-RJ vê com estranheza o fato de a municipalidade acenar com gastos milionários no evento, mesmo quando se sabe que há notícias de dificuldades financeiras, incluindo atrasos em pagamentos de servidores e inúmeras deficiências na prestação dos serviços de saúde e educação. Na ação civil pública, o órgão cita que a própria população vem se manifestando de diversas formas com relação aos altos gastos para a realização do evento.

Segundo os promotores que assinam a ação civil pública, o documento se baseia em comprovações de inquérito da 3ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo Angra dos Reis, instaurado com a finalidade de apurar a legalidade e a legitimidade das despesas municipais com a exposição agropecuária Expo Itaguaí 2018, anunciada para se estender de 4 a 8 de julho, naquela que desponta como uma das mais polêmicas edições do evento, orçado, segundo o MP-RJ, em R$ 6. 199.316,67.

No curso das investigações e com o propósito de jugar luz sobre a inadequação dos investimentos priorizados pelo governo Carlo Busatto Junior (Charlinho), em total desatenção com setores fundamentais para atendimento aos interesses da população, o MP-RJ decidiu mapear quantas e quais medidas judiciais estão sendo movidas para obrigar o município de Itaguaí a assumir e custear, por exemplo, os seus serviços de saúde. (veja o quadro).

Depois de tomar conhecimento dessas ações o MP-RJ se espantou com o fato de que em algumas delas já foram deferidas medidas liminares, que só não foram atendidas porque a Prefeitura de Itaguaí alega não dispor de dotação orçamentária suficiente para cumpri-las. Diante dessas situações, o MP-RJ vê a urgente necessidade de impedir novos pagamentos de despesas decorrentes da Expo 2018. “O perigo de dano no caso é certo, pois que, ante a tudo que foi até então exposto, se não for imediatamente determinada a suspensão de todo e qualquer ato de autorização de pagamento de despesas relativas à Expo 2018 pelo poder público municipal, pela via judicial, ter-se-á um grave abalo no financiamento das políticas públicas essenciais municipais”, justificam os promotores.

Faces de uma crise que o governo Charlinho ignora

Segundo o MP-RJ, os gastos que o governo Charlinho programou para a Expo 2018 não são aceitáveis num município cuja população sofre e reclama de problemas como:

Ø  Falta de segurança na cidade;

Ø  Crianças e profissionais de educação correndo risco de vida;

Ø  Creches sendo assaltadas em plena a luz do dia;

Ø  Hospital Municipal São Francisco Xavier (HMSFX) sucateado;

Ø  UPA 24 horas fechada há mais de um ano;

Ø  Fechamento de serviços no HMSFX;

Ø  Falta de insumos básicos, como gazes, compressas e álcool;

Ø  Servidores públicos com salários atrasados;

Ø  Crianças sem aula por falta de transporte marítimo;

Ø  Cancelamento de Ensino de Jovens Adultos em unidades;

Ø  HMSFX sem leitos de UTI adulto.

 

Imagem do prefeito na Russia ganha redes sociais

Com a cidade em plena crise financeira e discutindo o dilema de efetuar gastos milionários mesmo num tempo em que não consegue atender a necessidades básicas da população, nada foi pior para a imagem do prefeito Charlinho nos últimos dias do que sua aparição, junto à primeira-dama Andréia Cristina Marcello Busatto, em uma arquibancada de um estádio da Rússia. Na imagem que rapidamente se espalhou pelas redes sociais, Charlinho aparece ao lado de sua sorridente esposa. “Geral revoltado com a Expo, kk, mas o Charlinho está na Rússia de boa! Isso ninguém vê!”, ironizou um internauta. “Enquanto a gente está aqui ralando o nosso prefeito está nos representando na Rússia. Charlinho, muito preocupado com os problemas da saúde e segurança, foi pra Rússia para saber um pouco de lá”, emendou outro.

 

FOTO REPRODUÇÃO:COM BEBIDINHA à mão, Charlinho curte a Copa do Mundo longe dos problemas de Itaguaí

 

Tiro sai pela culatra no HMSFX

A ideia do secretário municipal executivo de Itaguaí, Robens Fonseca Pedrosa Júnior, de gravar e exibir numa rede social filmagens que, na sua avaliação, seriam positivas na tentativa de favorecer a imagem do prefeito Carlo Busatto Junior, em contraposição à enxurrada de críticas que Charlinho vem recebendo, acabou constituindo um sutil disparo no pé, um autêntico tiro que sai pela culatra, expressão utilizada pela explicar quando um projétil dava marcha à ré, atingindo o próprio atirador. “O prefeito deve, sim, se retratar por oferecer atendimento médico sem um mínimo de qualidade enquanto faz propaganda de instalações que os pacientes, enquanto vivos, não podem usufruir. É como o pai de família que mantém a dispensa cheia de alimentos enquanto a família passa fome”, criticou um internauta ao ver a postagem. “Cadê o tomógrafo?”, quis saber outra. “Também acho que deveria cobrar dos administradores que passaram desde a sua aquisição. Será mais uma coisa que vamos consertar e resolver”, resignou-se Robens Junior.