Loading...
Jul 20, 2018 Last Updated 1:48 PM, Jul 20, 2018

Mangaratiba tem novo prefeito

Publicado em Poder
Ler 624 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Na condição de presidente da Câmara Municipal de Mangaratiba, vereador Vitor Tenório assume mandato até que a Justiça Eleitoral proclame um vencedor nas eleições suplementares

 Foram dois os momentos que marcaram o advento de uma nova administração em Mangaratiba, na tarde desta sexta-feira (29), após a declaração oficial da Justiça Eleitoral ao Poder Legislativo municipal, dando conta da vacância do cargo de prefeito, em razão do indeferimento do registro da candidatura do então prefeito Aarão de Moura Brito Neto, o que impediu a sua permanência do cargo, segundo determinação do Tribunal Superior Eleitoral.

Depois de uma longa espera, que se prolongou por toda a manhã, um novo capítulo da história da cidade começou a ser escrito por volta das 13h30, quando, na Câmara Municipal de Mangaratiba, foram adotados os protocolos necessários para a formalização da posse do vereador Vitor Tenório dos Santos no cargo de prefeito, até que que a Justiça Eleitoral proclame um vencedor nas eleições suplementares, em prazo ainda a ser definido.

Já investido no cargo, o prefeito Vitor Tenório discursou para um público formado por vereadores, correligionários, simpatizantes e figuras de destaque, como o próprio pai, Vitor de Carvalho Santos; o deputado federal Alexandre Valle e o deputado estadual Thiago Pampolha. “Tudo tem um porquê. Deus sabe de todas as coisas. Não me colocou nesse cargo de prefeito à toa. Eu tenho uma missão a cumprir. Vou fazer por onde para trazer orgulho para a população de Mangaratiba”, foram as suas primeiras palavras.

Sem esconder o nervosismo, Vitor Tenório disse que sabe a grandeza dos desafios que vai enfrentar como prefeito e da responsabilidade que a nova função lhe atribui. “Assumo a prefeitura preparado, com uma equipe de pessoas de Mangaratiba, comprometidas com a cidade, e que vão devolver a felicidade e o sorriso a todos nós que amamos Mangaratiba”, assegurou Vitinho, dirigindo-se, em seguida, aos integrantes de sua futura equipe. “Quero pedir a cada um de vocês comprometimento e responsabilidade com a administração. Não tenho dívida de que vamos colocar Mangaratiba no lugar que Mangaratiba merece”, disse sob aplausos.

O novo prefeito disse que assume para exercer um papel de gestor, aproveitando o que de bom os governos que o antecederam fizeram e modificando ou acabando com o que foi feito de ruim. “Nós não aguantamos mais perseguição, maldade, fofoca. Temos que governar para a população”, salientou Vitinho, acrescentando que não fez nada para que o ex-prefeito saísse do cargo.

Ele disse que se candidatou a vereador e a presidente da Câmara Municipal de Mangaratiba sem compromissos com empresários e escritórios de advocacia. “O meu compromisso é com a cidade de Mangaratiba e com as pessoas que vivem e amam a cidade”, concluiu, mais uma vez sob aplausos.

AO LADO do pai e de vereadores, o já prefeito Vitor Tenório discursou mais uma vez

 

Na despedida, Aarão diz que se o povo quiser ele volta

 A derradeira presença do agora ex-prefeito Aarão de Moura Brito Neto na Prefeitura de Mangaratiba, na manhã desta sexta-feira (29), foi marcada por um veemente discurso durante o qual ele aproveitou para fazer um balanço de seus 547 dias de governo, repetindo, para um público estimado de 200 pessoas, palavras que ele deixou registradas dois dias antes, num vídeo divulgado em sua página no Facebook.

Dizendo-se conformado com a situação que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lhe impôs, ao considerar uma inelegibilidade de oito anos, e, não, de três, conforme determinação inicial do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), Aarão falou sobre o indeferimento de seu registro, por causa da retroatividade da lei, decisão tomada com base em ação proposta pelo Ministério Público.

Aarão explicou que com base na decisão do TRE-RJ, cumpriu penalidade de três anos que lhe foi imputada. “Voltei a ser candidato em 2016, indo de casa em casa pedir voto”, discursou ele, dizendo-se aprovado pelo povo pela terceira vez nas urnas. “Vocês acreditaram no que eu falei, que havia cumprido a minha penalidade”, citou ele para depois, numa crítica sutil ao TSE, dizer que depois de ser diplomado, depois de um ano e meio do meu mandato, o TSE entende, na retroatividade da lei, e prejudica o município.

O ex-prefeito lembrou que outros prefeitos passaram pela mesma situação. “Eles também tiveram seus mandatos interrompidos. Não cassados, mas interrompidos”, frisou. “Houve um entendimento jurídico que nós temos que respeitar. Mas eu quero deixar bem claro para a população que acredita em mim, que gosta de mim, que eu não estou saindo da prefeitura porque roubei o município ou porque roubei a população. Eu estou saindo da prefeitura, mais uma vez, por um entendimento jurídico”, arrematou Aarão.

No final, Aarão se disse um homem de muita fé. “Sou um homem que tem um compromisso com o ser humano. Se foi mais uma vez uma permissão de Deus que eu deixasse o mandato, eu vou deixá-lo, mas pela porta da frente da Prefeitura Municipal de Mangaratiba, como eu entrei pela porta da frente. Obrigado a todos vocês que abriram as portas de suas casas para me receber”, concluiu.

 

Para além das palavras que havia registrado em vídeo, no discurso de despedida na frente da prefeitura Aarão disse que sai deixando recursos da ordem de R$ 20 milhões em caixa, capazes de garantir uma tranquilidade para o novo chefe do Executivo. Disse também que honrou compromissos com os funcionários e que sai de cabeça erguida, com a sensação de um dever bem cumprido em respeito ao povo de Mangaratiba.   

EM FRENTE à Prefeitura de Mangaratiba, Aarão se despediu com um balanço de sua administração