Loading...
Aug 21, 2018 Last Updated 2:58 PM, Aug 17, 2018

“Acorda prefeito!” diz Genildo Gandra

Publicado em Poder
Ler 503 vezes
Avalie este item
(1 Votar)

Vereador fez um pronunciamento cobrando do chefe do Poder Executivo uma posição para a volta do crescimento e desenvolvimento de Itaguaí

DESABAFO A sessão desta terça-feira (12), da Câmara Municipal de Itaguaí (CMI), foi marcada por um inflamado pronunciamento do vereador Genildo Gandra (PDT), que cobrou do prefeito Carlo Busatto Júnior (MDB) um posicionamento que crie as condições para que a cidade volte a crescer e se desenvolver.

O desabafo do parlamentar ocorreu antes mesmo da leitura das matérias constantes na pauta do dia. Genildo Gandra só esperou o presidente da CMI, Rubem Viera (PTN), atender a solicitação do vereador André Amorim (PR), no sentido de promover a votação em bloco dos requerimentos e indicações, para usar a tribuna e cobrar providências do Poder Executivo. O vereador se prevaleceu do Artigo 109 do Regimento Interno, que permite aos líderes de partido fazerem pronunciamentos de cinco minutos durante a sessão, sem ter que esperar para se pronunciar.

Genildo começou o discurso destacando o que classificou como “pouca vergonha da administração municipal”. Ele ressaltou que a educação da cidade não funciona e que até hoje os alunos estão estudando sem uniformes. O parlamentar também lembrou que as escolas estão com mato alto, sem ar-condicionado e sendo assaltadas, por falta de segurança, em razão da ausência da guarda municipal. “As nossas escolas e creches não têm vigias. Os guardas que prestavam serviço nessas escolas e creches foram todos ou quase todos exonerados. Com isso as unidades de ensino ficam a mercê de vagabundos”, disse.  

Ainda segundo o parlamentar, o descaso não atinge só a educação, mas a saúde também. “Como o governo deixa o Hospital Municipal São Francisco Xavier num estado lastimável. A UPA continua fechada. O tomógrafo continua encaixotado e a população sem atendimento. E ainda tenho que ouvir que a prefeitura não tem dinheiro. Claro que tem! O que falta é vontade política, pois quando quer o dinheiro aparece.  Agora vão realizar a Expo. Por que não tem verba para a educação, saúde e segurança?”, questionou Genildo Gandra, ressaltando que não será conivente com essa situação. Estou aqui mais uma vez para apelar ao governo para que acorde! Vamos trabalhar. Chega de deixar a cidade nessas condições”, concluiu.

 

Homenagem póstuma

Após a leitura da ata da sessão anterior, o vereador Willian Cezar (PSB) solicitou à mesa diretora que prestasse um minuto de silêncio em homenagem póstuma às 12 vítimas fatais do naufrágio na Ilha da Madeira, na madrugada da última sexta-feira (8).