Loading...
Jun 19, 2018 Last Updated 1:09 PM, Jun 19, 2018

Empresa inicia instalação de lâmpadas novas na entrada de Itaguaí

O ATUAL registrou troca de lâmpadas nas proximidades da UPA desativada da cidade e do Terminal Rodoviário O ATUAL registrou troca de lâmpadas nas proximidades da UPA desativada da cidade e do Terminal Rodoviário FOTO CLEITON BEZERRA
Publicado em Cotidiano
Ler 623 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Problema da iluminação pública na cidade se arrasta desde setembro de 2017, quando foi publicado decreto do poder executivo aumentando o valor das taxas

LUZ Uma equipe de técnicos iniciou a instalação de pontos de luz na entrada de Itaguaí. O ATUAL registrou o procedimento realizado, na segunda-feira e ontem (7 e 8), nas proximidades da UPA desativada da cidade e do Terminal Rodoviário. A falta de iluminação pública e manutenção das lâmpadas é um problema alvo de inúmeras reclamações dos moradores da cidade, principalmente pelo fato de aumentar ainda mais a sensação de insegurança nas ruas. 

Em setembro do ano passado, o problema já era alvo de reclamações, de indicações e de discussões durante as sessões na Câmara Municipal da cidade. Há época, foi alvo de muitas críticas o decreto nº 4.245. Publicado no dia 20 daquele mês, o documento reajustou a Contribuição de Iluminação Pública (CIP), referente ao exercício 2018, em até 93%. A ação do prefeito Carlo Busatto Junior, o Charlinho (PMDB), pegou muita gente de surpresa e causou revolta.

Na ocasião a líder comunitária do bairro Ibirapitanga, Mizarete Barbosa, afirmou que a situação soava como uma afronta. “Como pode esse aumento, se nós não temos iluminação no município? Isso é ridículo da parte deles. Eu só posso aumentar uma coisa que forneço e com qualidade. As ruas estão às escuras. Não há qualidade nesse serviço. Na minha opinião, o Executivo está querendo tirar o pouquinho que o povo tem, para aumentar a arrecadação deles. Isso é revoltante”, disse a líder comunitária naquele momento.

CÂMARA

As discussões sobre o problema na iluminação pública da cidade têm sido levantadas pelos vereadores. O parlamentar Willian Cezar (PSB) chegou a chamar a cidade de ‘A cidade do breu’. A partir daí, o líder do governo, Sandro da Hermínio, passou a falar sobre o assunto também. Em sessão do dia 5 de setembro, ele afirmou que não sabe como a gestão anterior colocou 27 mil lâmpadas em todos os pontos da cidade em 2016, quando o normal seriam cerca de cinco mil. Ele ainda repetiu as dificuldades sobre os processos licitatórios. Sandro só não falou sobre as intenções da gestão atual de decretar o aumento na taxa de iluminação municipal em uma cidade que está nas trevas.

O ATUAL entrou em contato, na época, com a prefeitura para saber os motivos que levaram o governo a implementar um reajuste que chega a 93% na CIP. Um engenheiro da prefeitura entrou em contato com a reportagem para saber mais detalhes sobre o que de fato estava acontecendo e tomar conhecimento do decreto. Ele disse que era morador da cidade e que trabalhava, justamente, no setor de iluminação, mas que não estava sabendo de tal decreto. Parece que a surpresa foi geral. O Decreto Municipal 4.245 foi publicado sem alarde, na calada da noite escura, para combinar com a falta de luz nos bairros da cidade.

CLEITON BEZERRA

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Última modificação em Quarta, 09 Maio 2018 11:31
Mais nesta categoria: Idosos vacinados em Itaguaí »

Últimas Notícias

Alunos de Mangaratiba participam de Conferência

Estudantes já haviam participado de... (leia mais)

Bairro Estrela do Céu recebe atividades culturais

Programação gratuita contou com feira... (leia mais)

Escola de Itaguaí promove exposição de temática social

Uma exposição de trabalhos relacionados... (leia mais)

Nota em Solidariedade da ICN

A Itaguaí Construções Navais (ICN)... (leia mais)