Loading...
Aug 18, 2018 Last Updated 2:58 PM, Aug 17, 2018

Seropédica terá campanha contra a aids hoje e amanhã

A PRAÇA Nildo Romano, no Centro, será um dos locais para a realização da campanha A PRAÇA Nildo Romano, no Centro, será um dos locais para a realização da campanha FOTO REPRODUÇÃO
Publicado em Cotidiano
Ler 1467 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Mobilização intitulada “A vida é melhor sem aids” será realizada, pela Secretaria de Saúde e Defesa Civil, no Centro e na Reta de Piranema

 CONSCIENTIZAÇÃO- Equipes da Secretaria de Saúde e Defesa Civil de Seropédica estarão hoje e amanhã, na Praça Nildo Romano, no Centro; e na Reta de Piranema, respectivamente, atuando na distribuição de preservativos e prestando esclarecimentos sobre como se precaver para evitar o contágio de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). A Direção de Áreas Programáticas em Saúde vai mobilizar na campanha “A vida é melhor sem aids” todas as 19 equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF).

Durante as atividades, além da distribuição dos preservativos as equipes vão distribuir informativos sobre as DSTs. Segundo a subsecretária de Saúde, Sirlei Tagiba, o risco de as pessoas contraírem doenças como a aids aumenta no Carnaval porque na maioria das vezes as mulheres aceitam manter relações sexuais sem o uso do preservativo. “Muitas ainda têm vergonha de andar com camisinha na bolsa e não se impõem na hora de exigir do parceiro o uso do preservativo”, ressalta Tagiba. “Vamos alertá-las sobre as doenças e mostrar que é um direito o uso da camisinha”, completou.

Diretora de Áreas Programáticas em Saúde, Carla Aparecida da Silva Santos disse que o número de casos de doenças sexualmente transmissíveis tem aumentado muito em Seropédica. “Essa campanha vem ajudar em muito a diminuição dos casos das doenças por falta de uso do preservativo. O HIV no município tem aumentado. Muitas mulheres casadas não acham que podem contrair a doença do marido, e há solteiras, por incrível que pareça, que costumam ter dificuldade em negociar o uso do preservativo com o parceiro. Sem falar que as mulheres estão muito mais sujeitas a sofrerem violência sexual”, lembra Carla.

Preocupado com o aumento de pessoas infectadas com as doenças sexualmente transmissíveis no município o prefeito Anabal Barbosa de Souza falou sobre as razões da campanha.  “Intensificamos antes do Carnaval a campanha de prevenção ao HIV/Aids, mas distribuímos camisinhas o ano todo. Esse ano, estamos apelando especialmente aos jovens que usem camisinha, que façam a testagem e, se infectados, busquem tratamento nos postos de saúde, que é gratuito. E que no Carnaval só tenhamos boas lembranças”, destacou o prefeito.

As DSTs são moléstias causadas por vírus, bactérias ou outros micróbios que são transmitidas, principalmente, através das relações sexuais sem o uso de preservativo com uma pessoa que esteja infectada, e geralmente se manifestam por meio de feridas, corrimentos, bolhas ou verrugas. As 10 DSTs mais comuns são a HPV, cancro mole, mycoplasma genitalium, gonorreia, clamídia, sífilis, aids, herpes, hepatite B e tricomoníase.