Nov 17, 2017 Last Updated 5:46 PM, Nov 17, 2017

Itaguaí reage contra ameaça de fechamento da Inspetoria de Fazenda

NO ENCONTRO, ontem: Tadashi, Praxedes, o subsecretário Luiz Gomes, o deputado André Ceciliano e José Antônio Ribeiro NO ENCONTRO, ontem: Tadashi, Praxedes, o subsecretário Luiz Gomes, o deputado André Ceciliano e José Antônio Ribeiro FOTO DIVULGAÇÃO
Publicado em Poder
Ler 583 vezes
Avalie este item
(0 votos)

PROVIDÊNCIAS A grave crise financeira que colocou o estado do Rio à beira da bancarrota continua produzindo estragos municípios afora. O mais recente diz respeito à ameaça de fechamento, até dezembro de 2017, da agência da Auditoria Fiscal Regional de Itaguaí (AFR - 20.01), que atende aos municípios de Itaguaí, Japeri, Paracambi e Seropédica. A especulação nasceu de uma exigência do Governo Federal, de que o estado do Rio corte custos para se habilitar a um empréstimo que lhe permita respirar um pouco mais aliviado.

Uma das soluções apontadas como viáveis para derrubar os custos é o corte de gastos com alugueis de imóveis utilizados por repartições do estado, informação que confirmada ontem pela Secretaria de Estado de Fazenda. Preocupado com a situação, o vice-presidente da Associação Comercial, Industrial e Agropastoril de Itaguaí (Aciapi), Tadashi Tani, procurou o deputado André Ceciliano, que solicitou um encontro com o subsecretário de Planejamento da Secretaria de Fazenda do Estado do Rio de Janeiro, Luiz Cláudio Gomes.

A reunião para o esclarecimento sobre o possível fechamento da AFR - 20.01 foi realizada ontem no gabinete do secretário estadual de Fazenda. Dela fizeram parte também o presidente da Aciapi, Marcos Praxedes; e o vice-presidente da Associação dos Contadores de Itaguaí, José Antônio Ribeiro. Na ocasião, Tadashi Tani enfatizou que o município de Itaguaí é responsável pelas maiores arrecadações de ICMS da região no estado. “Não podemos deixar fechar a Inspetoria Fazendária no município, pois isso acarretaria um aumento dos gastos das micro e pequenas empresas do simples”, sustentou.

Tadashi acentuou ainda que em Itaguaí e adjacências grandes empresas como Vale, CSN, Porto Sudeste, ICN, Sepetiba Tecon, Companhia Docas, P&G, dentre outras, geram receitas importantes para o estado. “Isso sem levarmos em consideração lojas, shoppings, bares, restaurantes, hotéis e supermercados”, emendou. O vice-presidente da Aciapi disse que recebeu como resposta do subsecretário a garantia de que nada será feito com relação à Inspetoria Fazendária de Itaguaí.

Segundo Tadashi Tani, o subsecretário Luiz Cláudio Gomes confirmou que realmente, por medida de contenção de despesas, algumas cidades tiveram suas AFR's fechadas ou transferidas para as instalações das prefeituras locais, como estratégia para reduzir despesas com aluguel. “Resumindo: nossa AFR continuará funcionando”, concluiu Tadashi, aliviado.

RENATO REIS

 

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.