Sep 25, 2017 Last Updated 5:54 PM, Sep 22, 2017
 
 
 
 
 

Patrulhamento das Forças Armadas será até o dia 22

Ministro Raul Jungmann concedeu entrevista coletiva no Comando Militar do Leste    Ministro Raul Jungmann concedeu entrevista coletiva no Comando Militar do Leste   FOTO MARCELO HORN/GOVERNO DO RIO
Publicado em País
Ler 3346 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Marcado sob

SEGURANÇA As Forças Armadas vão empregar efetivo, preventivamente, de 9 mil homens para reforçar a segurança nas ruas do Rio de Janeiro até o dia 22 de fevereiro, atendendo a um pedido do governador Luiz Fernando Pezão ao presidente Michel Temer.

A Operação Carioca foi detalhada, na terça-feira (13), pelo ministro da Defesa, Raul Jungmann, durante coletiva realizada no Palácio Duque de Caxias, sede do Comando Militar do Leste, no Centro do Rio. “Não existe nenhum descontrole ou insuficiência dos órgãos de segurança pública para manutenção da lei da ordem. Diferentemente do que se passou no Espírito Santo, não há desordem. 95% do efetivo estão nas ruas. Entretanto, há necessidade do emprego preventivo das Forças Armadas”, afirmou Jungmann.

 O decreto assinado pelo presidente Michel Temer foi publicado no Diário Oficial da União nesta terça-feira (13/02). Segundo o ministro, o prazo de permanência das tropas poderá ser prorrogado. Raul Jungmann disse ainda que as Forças Armadas terão poder de polícia.

 A Marinha patrulhará a capital, do Centro ao Leblon. Já o Exército atuará na via expressa Transolímpica, parte da Avenida Brasil, orla de Niterói e de São Gonçalo. A Força Nacional e a Polícia Militar farão o patrulhamento na Assembleia Legislativa (Alerj).