Nov 20, 2017 Last Updated 5:46 PM, Nov 17, 2017

Guarda parques participam de curso de operador de drones

Guarda parques participam de curso de operador de drones FOTO DIVULGAÇÃO/INEA
Publicado em País
Ler 3477 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Profissionais receberam certificado de conclusão de curso e já estão aptos para manusearem os equipamentos

MEIO AMBIENTE  Guarda-parques do Parque Estadual da Pedra Branca, situado na Zona Oeste e administrado pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), participaram no último domingo (15) do curso de operador de drones oferecido pelo Mosaico Carioca de Áreas Protegidas.

O Mosaico Carioca de Áreas Protegidas faz parte de um programa incentivado pelo Ministério do Meio Ambiente com base jurídica através do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC).

Os drones (equipamentos aéreos não tripulados e controlados remotamente) serão utilizados com a finalidade de monitorar áreas degradadas e será fundamental para detectar focos de incêndio.

O curso, que aconteceu no Parque Nacional da Tijuca, na Zona Norte teve a duração de 9h. As aulas foram divididas em parte teórica, conhecimento de equipamento e parte prática, com operação dos drones. Os guarda-parques receberam certificado de conclusão de curso e já estão aptos para manusearem os equipamentos.

O Parque Estadual da Pedra Branca abrange toda a Baixada de Jacarepaguá e parte dos bairros de Taquara, Camorim, Vargem Grande, Vargem Pequena, Recreio dos Bandeirantes, Grumari, Guaratiba, Barra da Guaratiba, Campo Grande, Santíssimo, Senador Camará, Padre Miguel, Bangu, Realengo, Jardim Sulacap e Senador Vasconcelos. A sede da unidade de conservação fica no núcleo Pau da Fome, em Jacarepaguá, e as subsedes estão situadas nos núcleos Camorim, também em Jacarepaguá, e Piraquara, em Realengo. A unidade de conservação integra o Mosaico Carioca de Áreas Protegidas.

Os drones serão utilizados para monitorar áreas degradadas e para detectar focos de incêndio