Loading...
Sep 21, 2018 Last Updated 8:27 PM, Sep 20, 2018

Rabello se motiva por vaga na semifinal da Taça Rio

Rabello também destacou a evolução da equipe, principalmente no setor defensivo Rabello também destacou a evolução da equipe, principalmente no setor defensivo FOTO VITOR SILVA/BOTAFOGO
Publicado em Esporte
Ler 747 vezes
Avalie este item
(0 votos)

BOTAFOGO- O clássico de sábado é importantíssimo para o Botafogo, não só pela rivalidade com o Flamengo que, mesmo com o mando do campo, jogará na casa alvinegra, mas por conta do objetivo maior, a vaga na semifinal da Taça Rio. O Glorioso iniciou a competição de forma positiva com duas vitórias e, dentro do embolado grupo em que todos vencem, ocupa a 4ª colocação. Motivação a mais para vencer, assim pensa o zagueiro Igor Rabello.

“Acho que temos que tirar esse lado da Taça Guanabara, ficou no passado. Agora temos que pensar na Taça Rio e focar no nosso objetivo, que é classificar para a semifinal da competição. Por isso é muito importante vencer o Flamengo, até pelo nosso grupo estar muito embolado, vencemos os dois jogos e estamos em quarto. É um jogo muito importante para olharmos para frente, não para o que passou”, destacou o defensor.

Rabello também destacou a evolução da equipe, principalmente no setor defensivo. Fruto do trabalho de Alberto Valentim e do empenho de toda a equipe para dar o melhor em campo com responsabilidade tática. “Isso é mérito do Alberto junto com a equipe. Todos os dias ele está nos explicando sobre os sistemas ofensivo e defensivo, até mesmo sem a bola treinamos a movimentação correta dentro de campo e estamos conseguindo levar isso para os jogos. Nos últimos dois jogos nós quase não sofremos com chutes próximos ou dentro da área, fruto do importante trabalho que o Alberto está fazendo com a gente. Acredito que só temos o que melhorar daqui pra frente”, disse Rabello.

E com as coisas mais seguras lá atrás, talvez esteja mais próximo o gol lá na frente. Não é a obrigação do zagueiro, que com bom humor lembrou o desejo de voltar a marcar. Contra a Cabofriense o tento madurou... Quem sabe no próximo jogo? “Está faltando o golzinho, né. No ano passado foram dois, nessa temporada ainda não saiu nenhum. Ano passado fiz um no Carioca e ainda não saiu. Contra a Cabobriense eu tive umas três chances e não consegui fazer o gol. Mas tenho certeza que na hora certa vai sair para ajudar a equipe”, finalizou. (Fonte: site oficial do clube).