Loading...
Jul 21, 2018 Last Updated 1:48 PM, Jul 20, 2018
Cotidiano

Cotidiano (1203)

Convênios e parcerias aproximam universidade federal com prestigiadas instituições acadêmicas de três continentes

 INTEGRAÇÃO ACADÊMICA Com o propósito de estreitar os laços acadêmicos e científicos com instituições de ensino internacionais, representantes da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) criaram uma agenda de viagens que, na avaliação da reitoria, serão fundamentais para fortalecer parcerias destinadas a enriquecer os conteúdos acadêmicos que a instituição federal mantém em seus três campus. O reitor Ricardo Luiz Louro Berbara, por exemplo, visitou em maio o Líbano e a Espanha, trazendo, segundo sua assessoria, boas perspectivas de parcerias com instituições dos dois países. No Líbano ele participou da assinatura de convênio e de parcerias em projetos durante o “I Brazil-Lebanon Meeting of University Representatives”, evento organizado pela Embaixada do Brasil no Líbano e pelo Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras. “No Brasil, o número de libaneses e seus descendentes supera o da população do próprio Líbano, o que nos faz um país com inúmeras oportunidades de pesquisa e intercâmbio, em especial nas áreas vinculadas aos estudos de diásporas, processos migratórios forçados e agricultura de baixo impacto em ambientes semiáridos”, justificou o professor Berbara.

Novo banco de dados criado pelo próprio corpo técnico irá facilitar a análise das informações que são base para o planejamento de ações futuras

INOVAÇÃO Na primeira quinzena de junho, a Coordenadoria de Extensão da Fiperj, concluiu a apresentação do Banco de Dados da Extensão (BDE) nos doze escritórios regionais, com objetivo de identificar o perfil dos pescadores, aquicultores e suas formas organizacionais, com informações consideradas essenciais, como idade, sexo e, sobretudo, os atendimentos continuados, possibilitando uma visão mais ampla deste público alvo.

MOBILIDADE A secretaria Municipal de Transportes, Trânsito e Defesa Civil (Sectran) está realizando mudanças no sentido de circulação de veículos no centro de Itaguaí. A primeira modificação ocorreu há poucos dias na Avenida Prefeito Ismael Cavalcanti que passou a ter mão única. Diariamente, uma equipe da pasta permanece na via para orientar os motoristas sobre a alteração.

SOLIDARIEDADE O inverno começa hoje (21), mas o outono foi marcado por quedas bruscas de temperatura, por isso, a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de Seropédica e de Mangaratiba estão empenhadas em arrecadar agasalhos e outros itens de inverno para as pessoas de vulnerabilidade social dos municípios.

QUALIFICAÇÃO No início do mês, a Nuclep executou o primeiro corte da chapa de aço do item demonstração visando à qualificação da empresa como fabricante habilitado de componentes nucleares, de acordo com o código da Sociedade Norte-americana de Engenheiros Mecânicos (ASME) III.

Homenagem reuniu pescadores da Ilha da Madeira, familiares das vítimas, sobreviventes e grupos de pesca em cerimônia marcada por fortes emoções

HOMENAGEM Pescadores, familiares das vítimas, sobreviventes e grupos de pesca do Estado do Rio de Janeiro se reuniram na Ilha da Madeira, em Itaguaí, para homenagear os 12 mortos no naufrágio de duas embarcações na Baía de Sepetiba na madrugada do último dia 8 de junho.

TURISMO O município de Mangaratiba é dos participantes do 13° Festival de Turismo das Cataratas, em parceria com o Ministério do Turismo.   O evento acontece em Foz do Iguaçu e reúne representantes de cidades de todo o Brasil e profissionais da área, que buscam conhecer novos destinos e gerar negócios.

COMEMORAÇÕES Para comemorar o aniversário de 10 anos, o Parque Estadual Cunhambebe (PEC) promoveu na semana passada um evento comemorativo. Além das atividades oferecidas pelo Parque, um bolo foi servido para estudantes e funcionários.

Devido à baixa procura, o Ministério da Saúde alterou o público alvo da campanha

SAÚDE A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe que se encerraria no dia 15, se estenderá até a próxima sexta-feira (22). O Ministério da Saúde fez duas modificações no público alvo da campanha. Agora, crianças de seis meses até 9 anos e pessoas com mais de 50 anos de idade devem receber a vacina. Os demais grupos permanecem o mesmo

Segundo a secretaria de Saúde, até início do mês, a campanha tinha atingido 75,8% do público-alvo (41,2 milhões): 13,1 milhões de pessoas ainda devem procurar os postos de saúde.

Em todo o estado, a cobertura vacinal está em apenas 47%. A meta é imunizar cerca de 4,5 milhões de pessoas.

A 20ª Campanha de Vacinação contra a Influenza imunizam contra os três subtipos de gripe que mais circulam no inverno: A/H1N1, A/H3N2 e Influenza B.

Em Itaguaí, as unidades de saúde estão vacinando em horários específicos:

 Clínica da Família – Quinta-feira

ESF Chaperó – Quarta e Quinta-feira

ESF Mazomba – Terça e Quinta-feira

ESF Odenit Maia – Segunda, Quarta, Quinta e Sexta-feira

ESF Coroa Grande – Segunda a Sexta-Feira

UBS Califórnia – Terça e Quarta-feira

UBS Chaperó – Terça e Quinta-feira

UBS Mangueira – Terça e Sexta-feira

UBS Monte Serrat – Quinta-feira

UBS Vista Alegre – Segunda e Quarta-feira

UBS Vila Margarida – Segunda e Quarta-feira

Vigilância em Saúde – Segunda a Sexta-feira

Moradores de Coroa Grande denunciam o desrespeito em Área de Proteção Ambiental. Capitania dos Portos vai inspecionar o local

MEIO AMBIENTE Moradores de Coroa Grande, em Itaguaí, denunciam a obstrução do canal de acesso à orla do bairro por uma embarcação encalhada há mais de 25 dias. De acordo com eles, o canal faz parte da Área de Preservação Ambiental (APA), porém o proprietário da traineira de pequeno porte está infringindo a lei ao utilizá-lo para fazer reparos na embarcação.

Segundo um morador que preferiu não se identificar o barco está no canal há mais 25 dias, sem sequer sofrer qualquer tipo de punição por parte das autoridades da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. “É um absurdo! Já levamos o caso para o órgão competente do município que alegou não ter combustível para viatura levar os fiscais até o local. O canal é berçário de várias espécies marinhas e não pode receber esses serviços de limpeza de casco, pintura e reparos das embarcações. Para isso, têm os estaleiros”, ressaltou o morador.

Ainda de acordo com os moradores, vira e mexe o canal conhecido como “Prainha de Vila Geni”, na Avenida Alcebíades da Rocha, está sendo usado como estaleiro de embarcações. “Não é de hoje que proprietários de embarcações utilizam o canal e a praia para fazer a manutenção e limpeza dos barcos. Infelizmente, não sabemos mais a quem recorrer. É um desrespeito com o meio ambiente”, concluiu o morador que preferiu não se identificar. 

PROVIDÊNCIAS

Contactado pelo ATUAL , o comandante da Delegacia da Capitania dos Portos de Itacuruçá, capitão de coverta Carlos Eduardo França da Silveira, informou que vai enviar uma equipe de Inspeção Naval (IN) ao local para melhor avaliar a situação. O comandante informou ainda que já comunicou ao órgão ambiental a demanda, para que cada órgão atue em sua esfera de competência. “O apoio da população é de extrema importância para os órgãos de fiscalização”, destacou o delegado, Eduardo França.

 

ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL

Áreas de Proteção Ambiental (APA) são um tipo de área protegida previstas na legislação brasileira como parte do Sistema Nacional de Unidades de Conservação, que correspondem a áreas em geral extensa, com um certo grau de ocupação humana, dotadas de atributos abióticos, bióticos, estéticos ou culturais especialmente importantes para a qualidade de vida e o bem-estar das populações humanas, e tem como objetivos básicos proteger a diversidade biológica, disciplinar o processo de ocupação e assegurar a sustentabilidade do uso dos recursos naturais. Consiste em um modelo importado da lei portuguesa e francesa, e que é muito criticado no Brasil, algumas vezes injustamente.

Pode ser estabelecida em área de domínio público e/ou privado, pela União, estados ou municípios, não sendo necessária a desapropriação das terras. No entanto, as atividades e usos desenvolvidos estão sujeitos a um disciplinamento específico.

Pode ter em seu interior outras unidades de conservação, bem como ecossistemas urbanos, permitindo a experimentação de técnicas e atitudes que conciliem o uso da terra e o desenvolvimento regional com a manutenção dos processos ecológicos essenciais. Toda APA deve ter zona de conservação de vida silvestre (ZVS).

 

As áreas de proteção ambiental pertencem ao Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), regulado pela Lei 9.985 de 18 de julho de 2000. As áreas de proteção ambiental federais são administradas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

WELINGTON CAMPOS

 

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 

 

Página 7 de 86