Loading...
May 21, 2018 Last Updated 1:48 PM, May 18, 2018

Em Itaguaí, escritora e jornalista comemora o Dia do Livro Infantil

Fernanda Paraguassu falou um pouco sobre o livro que conta a história de uma menina refugiada Fernanda Paraguassu falou um pouco sobre o livro que conta a história de uma menina refugiada FOTO DIVULGAÇÃO/PMI
Publicado em Cotidiano
Ler 310 vezes
Avalie este item
(0 votos)

EVENTO A Escola Municipal Professora Severina dos Ramos de Sousa, em Coroa Grande, teve uma quarta-feira (18) especial. A escritora e jornalista Fernanda Paraguassu visitou a unidade e acompanhou o evento em comemoração ao “Dia Nacional do Livro Infantil”. A convidada é autora do livro “A menina que abraça o vento – A história de uma refugiada congolesa” cuja temática foi trabalhada na Sala de Leitura pela professora Silvania de Oliveira.

“O evento faz parte do projeto ‘Efeitos de uma boa conduta’ que desenvolvemos na escola desde 2010. No início do ano tivemos ideia de trabalhar o livro da Fernanda (Paraguassu), pois fala de um tema bem atual que é a questão dos refugiados, em especial as crianças. Estudamos o livro e hoje trouxemos a autora para ver o resultado desse trabalho”, explicou Silvania de Oliveira, professora da Sala de Leitura e idealizadora do projeto.

Os alunos prepararam uma exposição com materiais recicláveis e produtos agrícolas com temas referentes ao livro estudado. Foram lembradas datas comemorativas como o Dia da Água, Dia do Livro Infantil, Dia do Índio. Além disso, também apresentaram uma adaptação de “A menina que abraça o vento” em forma de peça teatral. “O mais importante não é o que temos, mas o que podemos oferecer às crianças. Com conhecimento e leitura vamos fazer a diferença”, conta Fernanda. A autora falou um pouco mais sobre a narrativa: “o livro conta a história de uma menina refugiada. Nos leva a refletir sobre o medo que o desconhecido causa. Quando estamos abertos a conhecer e nos colocamos no lugar do outro, somos surpreendidos com o que temos em comum”, destacou Fernanda.

A coordenadora de Projetos da SMEC, Gláucia de Moura, apoia esse tipo de iniciativa nas escolas. “Esses eventos são muito importantes, pois despertam o hábito da leitura nas crianças. Para os alunos foi incrível a oportunidade de conhecer a autora do livro e recebê-la aqui na escola”, afirma Gláucia.

 “A MENINA QUE ABRAÇA O VENTO”

Lançado em fevereiro deste ano, o livro é inspirado em histórias reais de meninas congolesas refugiadas no Rio de Janeiro. Segundo a jornalista carioca, a ideia de escrever sobre esse tema surgiu quanto estava fazendo um trabalho sobre mulheres refugiadas.

“Eu estava entrevistando algumas mulheres refugiadas quando olhei e vi um grupo de meninas congolesas brincando, mesmo tendo que lidar com tantas dificuldades. Hoje, no mundo, são cerca de 22 milhões de refugiados, sendo que metade são crianças. O entendimento sobre essa questão é muito importante”, explicou a escritora durante uma entrevista sobre o lançamento do livro.

Ao final do evento, Fernanda Paraguassu atendeu aos alunos, pais e professores que participaram da comemoração, autografando os livros e tirando fotos.