Dec 17, 2017 Last Updated 2:11 PM, Dec 15, 2017

Destaques

Firjan defende votação da refo…

Federação reunirá os prefeitos fluminenses e parlamentares para alertar sobre o ...

Itaguaí promove campanha de im…

Equipe de imunização de Itaguaí recomenda regularização do cartão de vacina de c...

Prefeitura repara tubulação de…

MELHORIA- Em mais uma mobilização que dá sequência aos esforços da Prefeitura de...

Segunda edição do Programa ELO da ICN

Representantes de empresas de Itaguaí compareceram à segunda edição do programa de adesão para capacitação à ICN Representantes de empresas de Itaguaí compareceram à segunda edição do programa de adesão para capacitação à ICN FOTO CLEITON BEZERRA
Publicado em Cotidiano
Ler 1207 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Parceria com o Sebrae visa capacitação de empresas a vender para a Itaguaí Construções Navais

APRENDIZADO Na manhã de sexta-feira (21) houve mais uma reunião do programa de encadeamento produtivo ELO, desenvolvido pela Itaguaí Construções Navais (ICN) em parceria com o Sebrae. O encontro aconteceu na sede da Associação Comercial, Industrial e Agropastoril de Itaguaí (Aciapi).O objetivo do encontro é mostrar às empresas itaguaiense como elas podem se qualificar para estarem aptas a vender seus produtos e serviços para a ICN.

Na primeira edição, sete empresas aderiram ao programa, entre elas o Jornal Atual. Nesta nova edição, a adesão dobrou. Foram 14 empresas, o que superou as expectativas do Sebrae. “Nós conseguimos bater a nossa meta, que era de 20 empresas para esse projeto da ICN / Sebrae, que quer desenvolver 20 fornecedores em Itaguaí. Nós já podemos startar o projeto de desenvolvimento de capacitação de fornecedores da região. É o primeiro programa na localidade que vai servir de grande exemplo para as demais empresas da região para se alavancarem na competitividade e passarem a vender para todas as grandes empresas da localidade, começando pela ICN”, afirmou o gerente da área de grandes empreendimentos do Sebrae.

Regazzi garante que só poderá vender para asa grandes empresas quem atender aos requisitos de competitividade. “Nós acreditamos que com a experiência do Sebrae, da motivação dos empresários que aderiram, e que absorvendo modernas tecnologias de gestão, eles vão impactar os indicares das suas empresas, vão melhorar os seus produtos, melhorar os seus prazos, suas conformidades, a qualidade do produto e vão atender aos requisitos da grande. Com isso, é certo que eles vão conseguir vender para as grandes da região”.

A capacitação para vender à ICN se dará da seguinte maneira: A partir do mês que vem já começarão as visitas às empresas e logo a capacitação, quando instrutores seniors do Sebrae, em cima de diagnósticos nas 20 empresas definidas pela ICN, vão identificar quais são os gargalos dessas empresas, quais são as maiores dificuldades que elas possam ter na produção, na liderança, na comercialização, na venda, na área financeira. “Quando identificamos isso, vemos quais as ferramentas de gestão mais apropriada, se é planejamento, se é financeiro, se é preço, se é preciso melhorar a qualidade do produto, se é operacional, se é marketing, pode ser RH...”, explica o gerente do Sebrae.

Para o presidente da Aciapi, Marcos Praxedes, programas como esses são sempre bem-vindos. “A Aciapi há anos vem trabalhando em prol do desenvolvimento das empresas de Itaguaí. Não só do comércio: indústria, prestador de serviço aqui da nossa cidade e um encontro como esse é de fundamental importância para que as grandes empresas saibam o potencial que nós temos aqui na nossa cidade. Para que elas saibam que nós temos empresas capazes de fornecer, empresas capacitadas, empresas de alta tecnologia que existem em Itaguaí e são desconhecidas”, disse Praxedes.

 

Vale lembrar que se tiver 30 empresas inscritas para o programa, a ICN terá um critério, porque o programa está limitado a 20 empresas nesse momento por conta do orçamento e por ser um projeto piloto.