Aug 23, 2017 Last Updated 4:06 PM, Aug 23, 2017

Entidades saem às ruas para clamar por segurança em Itaguaí

Moradores de Itaguaí marcharam pelo centro do município, passando por pontos como o Hospital da cidade Moradores de Itaguaí marcharam pelo centro do município, passando por pontos como o Hospital da cidade FOTO CLEITON BEZERRA
Publicado em Cotidiano
Ler 1082 vezes
Avalie este item
(1 Votar)

Marcha Pela Paz e Segurança Pública pediu um basta a homicídios, assaltos, arrombamentos, roubos de veículos e criticou a falta de apoio às polícias

CLEITON BEZERRA

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

MANIFESTAÇÃO Contrariados com a situação de crescente intranquilidade, representantes de várias entidades realizaram na noite desta quinta-feira (29), na Praça Vicente Cicarino, uma mobilização batizada como “Marcha pela paz e a segurança pública”, em que foram denunciadas as precárias condições em que trabalham os reduzidos efetivos das polícias e as consequentes ocorrências policiais que se acumulam nos registros do 24º BPM (Queimados) e da 50ª DP (Itaguaí).

A caminhada percorreu as principais ruas do centro da cidade. Iniciou na Praça Vicente Cicarino, seguiram pela Rua General Bocaiuva, passaram em frente à Delegacia da cidade e dobraram na Rua Maria Mattos Santiago. Por fim, desceu a Rua Amélia Louzada, com uma pequena parada em frente à Câmara Municipal de Itaguaí. Moradores clamavam por um combate mais eficaz a crimes como homicídios, assaltos, arrombamentos e roubos de veículos, que se tornaram cada vez mais frequentes no dia a dia da cidade. 

O movimento contou com a participação de autoridades religiosas como o titular da Diocese de Itaguaí, bispo dom José Ubiratan Lopes, e o pároco da Catedral São Francisco Xavier, José Eduardo Moura Lima. Também fizeram uso da palavra representantes de entidades como a Associação Comercial, Industrial e Agropastoril, o Rotary Clube Itaguaí e a Liga Internacional dos Direitos Humanos. Em todos os discursos a concordância de que os altos índices de violência se se tornaram um grande problema para a cidade, exigindo empenho muito maior daquele que hoje as autoridades dedicam ao seu efetivo combate.

Bolas e roupas brancas, cartazes e muitos comentários partindo de vítimas da ação de bandidos davam o tom da passeata, que partiu por volta das 19h da Praça Vicente Cicarino, percorrendo algumas das principais ruas do centro da cidade, passando pela frente de prédios como o da Defensoria Pública, Delegacia de Polícia, Fórum, Ministério Público e Câmara Municipal de Itaguaí, onde houve, num momento de parada, o locutor convocou os vereadores a se engajarem no propósito de cobrar maior atenção para o problema, embora a segurança pública seja uma responsabilidade maior do Governo do Estado.

A reportagem do ATUAL acompanhou quase todo o trajeto e constatou que a expectativa entre os participantes é a de que as autoridades a partir de agora tenham maior comprometimento com a área de segurança pública. Pela paz no município, o padre José convocou os participantes para, em coro, entoarem a oração do Pai Nosso, num momento de religiosidade e fé num futuro mais tranquilo.

Última modificação em Sexta, 30 Junho 2017 13:08

Mais Cotidiano