Sep 25, 2017 Last Updated 5:54 PM, Sep 22, 2017
 
 
 
 
 

Semana Santa movimenta a venda de pescado em Itaguaí

Os destaques de vendas nas peixarias de Itaguaí são a corvina, o camarão e a sardinha Os destaques de vendas nas peixarias de Itaguaí são a corvina, o camarão e a sardinha FOTO CLEITON BEZERRA
Publicado em Cotidiano
Ler 1966 vezes
Avalie este item
(1 Votar)
Marcado sob

Salário atrasado de servidores públicos é apontado como uma das maiores causas da diferença nas vendas em relação ao ano anterior

CLEITON BEZERRA
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

TRADIÇÃO Com a chegada da Semana Santa o movimento de venda de pescados começa a crescer. Em Itaguaí, por ser uma cidade litorânea, também existe a tradição de vendas e consumo desse tipo de produto. Ao percorrer algumas peixarias do centro da cidade, o ATUAL constatou que o movimento nas vendas começou a aumentar ontem (11) e a expectativa é que aumente ainda mais com a proximidade da Sexta-Feira Santa e o Domingo de Páscoa.

De acordo com os vendedores, o que as pessoas mais têm comprado é o peixe corvina, que custa, em média, R$ 18 o quilo. Mas o camarão, que está entre R$ 48,50 e R$ 55 o quilo, também tem sido bastante procurado. Quem não é muito fã de peixe, costuma sair com camarão. “Eu detesto peixe, então vou fazer moqueca de camarão, vatapá e caruru. Minha avó fazia questão de reunir a família nessa época e seguir a tradição”, conta Jéssica Oliveira, moradora de Itaguaí.

A operadora de caixa de uma das peixarias visitadas pelo ATUAL, Maria Lima, disse que está em promoção xerelete, corvinota e sardinha limpa. “O que está saindo mais é a corvina, o camarão e a sardinha aqui” disse Maria. No estabelecimento o camarão está de R$ 48 a R$ 50, a corvina está de R$18 a R$20 e a corvinota está R$ 13. Segundo esta funcionária, o movimento começou a ficar mais forte ontem, mas ela espera que fique ainda mais forte com a proximidade das datas comemorativas da Semana Santa.

Para a dona de uma outra peixaria na rua Doutor Curvelo Cavalcante, Jamile Abrahão, o movimento desta semana, em relação as anteriores, aumentou. “O movimento está bom. A segunda começou bem, hoje (ontem) já aumentou mais. O carro chefe daqui é a corvina, sardinha e camarão. Está uma movimentação boa”, ressaltou Jamile.

Segundo ela, a corvina grande está R$ 15 e a menor está R$ 18, o camarão está R$ 50 e nessa época o destaque nas vendas é a corvina. “Há alguns anos atrás a expectativa era bem maior. Em relação a anos anteriores a procura caiu muito. As pessoas estão procurando os peixes mais em conta hoje. Porém, a expectativa da gente é sempre grande. Sem contar que existe essa situação do salário dos funcionários públicos que acaba afetando também a nós, comerciantes”, explicou a dona do estabelecimento. 

 Já para o dono da terceira peixaria visitada pelo ATUAL, Edson Alves, as vendas não serão iguais ao ano passado. “Apesar da boa expectativa a realidade é outra. O comércio está muito parado, o dinheiro circula pouco, no natal foi assim, no carnaval. A nossa expectativa é que aumente as vendas agora, mas com certeza não será igual ao ano passado. Isso é devido a situação do Estado, do Município, do País que afeta todo mundo, o dinheiro não circula”, comentou Edson.

Os destaques de vendas no estabelecimento são corvina R$ 18,99, camarão R$ 55,99 e sardinha R$ 13,99. O xerelete está R$ 10 o quilo e é um dos peixes mais em conta. “Os servidores do município não estão recebendo em dia, o Estado não paga em dia também, você junto isso com o desemprego e chega nessa situação, sem o dinheiro circulando fica muito complicado. Porém, uma corvina recheada, frita, com um molho de camarão é uma delícia, vale a pena a compra”, finalizou o dono da peixaria.