Jan 21, 2018 Last Updated 5:06 PM, Jan 19, 2018

Destaques

Light está com vagas para elet…

OPORTUNIDADE- A Light divulgou na quinta-feira (18), por meio das redes sociais...

Postos de vacinação contra a f…

FEBRE AMARELA – Aumentou o número de postos de vacinação de Seropédica que estar...

Protesto pela vacina da febre …

Moradores do bairro Vista Alegre fecharam rua da UBS pedindo vacina. A dose é of...

Área Ambiental de Mangaratiba completa 30 anos com desafios para preservação

A ÁREA é composta por montanhas e ecossistemas associados ao bioma da Mata Atlântica A ÁREA é composta por montanhas e ecossistemas associados ao bioma da Mata Atlântica FOTO REPRODUÇÃO
Publicado em Cotidiano
Ler 2068 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Marcado sob

ECOLOGIA A Área de Preservação Ambiental (APA) de Mangaratiba comemorou, no domingo (12), três décadas de existência nessa categoria. Com aproximadamente 25 mil hectares, a área que abrange municípios como Itaguaí e Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio Janeiro, abriga animais como bicho-preguiça e cachorro-do-mato, além do último remanescente de manguezal do estado. Em entrevista à Radioagência Nacional, o gestor da APA, Juliano Gobbi da Matta, classificou como grande desafio do trabalho é o envolvimento da comunidade local na preservação da reserva. Ainda de acordo com o gestor do APA de Mangaratiba, os principais problemas da reserva estão relacionados ao ordenamento do solo, como loteamento irregular, agricultura com manejo inapropriado e pecuária.

A APA Mangaratiba foi criada pelo Decreto Estadual nº 9.802, de 12 de março de 1987, estendendo-se por uma área composta por montanhas e ecossistemas associados ao bioma da Mata Atlântica (submontana e manguezal). O principal objetivo de sua conversão em área de proteção ambiental foi o de assegurar a preservação da vegetação protetora dos mananciais, manguezais e costões rochosos.

 

 

 

Mais nesta categoria: Malhando na orla »