Loading...
Sep 21, 2018 Last Updated 8:27 PM, Sep 20, 2018

ENTREVISTA: Mário Lúcio Mata, secretário executivo da Associação Comercial, Industrial e Agropastoril do Município de Mangaratiba

MÁRIO MATA disse que a busca de parcerias é uma das principais prioridades MÁRIO MATA disse que a busca de parcerias é uma das principais prioridades FOTO WELINGTON CAMPOS
Publicado em Cotidiano
Ler 710 vezes
Avalie este item
(0 votos)

“Nossa maior meta é buscar parcerias”

 Um dos principais responsáveis pela retomada das atividades da entidade de classe em Mangaratiba fala ao ATUAL sobre o renascimento e as metas da diretoria

 O desejo de manter aceso o projeto de atuar em favor do desenvolvimento do município, unindo a iniciativa privada e o poder público em seus três níveis, motivou Mário Lúcio Mata a ressuscitar uma instituição que estava desativada depois de enfrentar uma série de problemas. Agora, com a Associação Comercial, Industrial e Agropastoril do Município de Mangaratiba já em funcionamento, ele conta ao ATUAL quais foram os desafios enfrentados até a ressurreição da ACIAPMM. “A ideia é caminhar com quaisquer órgãos que apresentar suportes sustentáveis para o município”, enfatiza ele, na entrevista que segue:

ATUAL - Porque uma instituição tão tradicional como a ACIAPMM, com 62 anos estava sem atuação?

Mário Matta - Os motivos são vários. Primeiro, o prédio da associação foi emprestado à prefeitura para a instalação do primeiro posto médico de Muriqui, quando ele foi desativado o prédio continuou com a prefeitura, onde foi instalada uma clínica médica a pedido de vários políticos, pois seria firmado um convênio para atendimento pelo INPS entre outros. Em 1985 foi cancelado o convênio por alguns problemas e a clínica foi fechada, inclusive sendo carregados pertences da associação.  Em razão disso, a Associação Comercial ficou totalmente sem quaisquer atividades.     

 

O que motivou esse desejo de retomada dos trabalhos?

Em 1992, numa conversa com o falecido advogado Sérgio Lopes Ribeiro, manifestei a vontade de fundar uma associação comercial. Ele me informou que já existia uma, cuja documentação registrada. Consegui reunir vários comerciantes e sugeri a reativação. Com o apoio deles começamos um árduo trabalho. Depois de juntar os documentos reuni os comerciantes e convocamos uma reunião para eleger uma nova diretoria.  

 

Que passos precisaram ser percorridos para a reativação?

O primeiro foi a reativação do CNPJ, em 12 de março de 2018; o segundo, a grande mobilização para a conquista de novos associados e a recuperação dos mais antigos. Também tivemos que levar ao conhecimento dos comerciantes e empresários do município projetos bem definidos, sustentáveis e realizáveis, sem promessas mirabolantes ou falsas.

 

A reativação do CNPJ é o principal marco do renascimento?

Sim, pois sem a sua reativação nós éramos uma entidade de fato, mas não de direito, pois o que reconhece uma empresa, uma associação, é justamente o registro, ou seja, o CNPJ. Sem ele não existe. É como uma certidão de nascimento, sem ela a pessoa nasce, mas não é reconhecida.

 

E o local de funcionamento?

Depois da reativação do CNPJ e da eleição da nova diretoria, a sede provisória foi instalada e já está em pleno funcionamento nas dependências sociais do Iate Clube de Muriqui, na Rua Tiradentes, nº 313, sala 2. Ela foi cedida gentilmente pelo comodoro Cledson Barboza. Funcionamos de segunda a sexta-feira, nos horários de 9h às 12h  e de 14h às 16h. Aos sábados é de 9h às 12h. Estamos juntos ao posto avançado da Câmara dos Dirigentes Lojistas, que eu também represento. Os contatos comigo podem ser feitos pessoalmente, pelo telefone (21) 970-079-446, pelos e-mails Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., pelo Facebook Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., e, também pela nossa página no Facebook.          

 

Que projetos há em vista nessa retomada?

A nossa maior meta é buscar parcerias de interesse dos empresários e comerciantes. Devo destacar os convênios já efetivados com a Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Rio de Janeiro (Facerj); com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), já com posto avançado em pleno funcionamento, para consultas de restrições cadastrais de pessoas físicas, jurídicas e cartoriais.

 

E a dinâmica de funcionamento na sede provisória?

Vamos utilizar o Iate Clube de Muriqui para realizar reuniões, eventos, conferências, feiras de rodadas de negócios.

 

Há mais e novas prioridades?

Estamos priorizando convênios com o Sebrae e viabilizando a operacionalização de outros a serem firmados, com destaque para a Faculdade Machado de Assis, beneficiando dependentes de associados; para plano de saúde; bancos; Vale; empresas de marketing e propaganda; BNDES, através de agentes financeiros; e a Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro (Jucerja), permitindo a emissão da carteira de identidade do empresário. Enfim, de tudo que for importante e de interesse para o empresário e comerciante do município.

 

Como a ACIAPMM pretende atrair novos associados?

Primeiramente, levando ao conhecimento deles a importância de se associar para usufruir de todos os convênios já firmados, alguns em pleno funcionamento, como CDL, Facerj, Jucerja e Sebrae, inclusive já foram realizadas palestras, sem ônus para os comerciantes. Pretendemos fazer um contrato assistencial com um escritório contábil e jurídico.

 

Alguns serviços já são oferecidos, então?

Sim, já podemos oferecer a consulta de restrições cadastrais, CPF, CNPJ, cartórios, para aqueles comerciantes que vendem a prazo; informações sobre certificado digital, através da CDL. Fomos credenciados pela Facerj, perante a Jucerja, para fornecer a primeira carteira de identidade do empresário, pois era a única classe que não tinha uma identidade oficial.

 

A vocação de Mangaratiba para o turismo vai merecer atenção ACIAPMM?

É uma das maiores preocupações, pois temos a grande certeza de que deverá ser um ponto mais alto de suporte ao crescimento de nossa economia, para o desenvolvimento sustentável. É nossa intenção fazer parceria com o poder público, através das secretarias de Turismo do estado e do município, para incentivar e incrementar o turismo, criando na estrutura da ACIAPMM um departamento exclusivo voltado para ações de turismo em conjunto com todos os segmentos.

 

O propósito é o de caminhar par e passo com as demais instituições?

A ideia é caminhar com quaisquer órgãos que apresentar suportes sustentáveis para o município, sejam eles o poder municipal, estadual, federal ou privado. O importante é prestigiar, apoiar e defender os interesses dos comerciantes e empresários do município. 

 

Qual a sua expectativa com relação a esse chamamento?

Temos a certeza de que com o fortalecimento dos empresários e comerciantes do município estaremos nos fortalecendo. A ACIAPMM, os empresários e comerciantes unidos sempre serão uma força em todos os sentidos, pois somos formadores de opinião, principalmente política. 

 

RENATO REIS

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 

 

Mais Cotidiano

Últimas Notícias