Loading...
May 24, 2018 Last Updated 1:59 PM, May 24, 2018

Transporte escolar garantido para ilhas de Mangaratiba  

Cerca de 70 estudantes das ilhas usufruem do benefício que segue todas as exigências legais Cerca de 70 estudantes das ilhas usufruem do benefício que segue todas as exigências legais FOTO DIVULGAÇÃO/PMM
Publicado em Cotidiano
Ler 263 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Após processo de licitação concluído, alunos e profissionais da educação garantem transporte às unidades escolares das ilhas do município

EDUCAÇÃO Conforto e segurança. É dessa forma que os alunos e profissionais da educação são transportados para as unidades escolares localizadas nas Ilhas de Mangaratiba. O transporte também atende os alunos que residem nas Ilhas e estudam no distrito de Itacuruçá. Cerca de 70 estudantes usufruem do benefício que segue todas as exigências legais estabelecidas a fim de resguardar os direitos à integridade física e a vida dos usuários. O serviço iniciou nesta terça-feira (8) após todo o processo de licitação.

Ao total são quatro escolas municipais nas ilhas: Paulo Scóffano (Itacuruçá /Gamboa), Águas Lindas (Itacuruçá/ Águas Lindas), Agostinho da Silveira Mattos (Jaguanum) e Levy Miranda (Marambaia). Juntas elas reúnem aproximadamente 290 alunos, o que justifica a necessidade e preocupação da prefeitura em oferecer, qualidade, conforto e segurança aos profissionais que irão atendê-los.

Outra preocupação da secretária de Educação, Mônica Santos Gomes Brito, era garantir que a embarcação fosse compatível com as necessidades da região. “Queríamos acertar nas especificações dos barcos para que atendesse a demanda local”, afirmou a secretária.

Lotada na Escola Municipal Águas Lindas, a professora Bárbara Fernandes classificou como primordial a iniciativa da prefeitura. “Em 2016 o barco oferecido era uma traineira. Só que lá não possui cais para desembarque. Imagina como era difícil chegar e sair da escola?!”. “Agora vamos de lanchinha e chegamos em 15 minutos. Estamos todos satisfeitos e muito felizes”, aprovou a educadora.

Dando sentido às preocupações da secretária, em Jaguanum a necessidade era oposta. Segundo Bianca Silva, diretora da Escola Municipal Agostinho da Silveira Mattos, a traineira é a opção de transporte perfeita para o local. “Atravessamos o canal e com o barco maior temos mais segurança e conforto. É muito legal ver esse tipo de preocupação conosco”, disse.

Segundo a Secretaria de Educação, para os alunos de Jaguanum ainda é disponibilizado um barco que percorre o entorno da ilha para levá-los a escola.

 

 

Comissão de Educação da Alerj discute verba para transporte escolar

A Comissão de Educação da Alerj realiza hoje, às 10h, audiência pública com a participação de representantes da Secretaria Estadual de Educação para debater a execução orçamentária do transporte escolar da rede estadual. De acordo com o presidente do colegiado, Comte Bittencourt, municípios do interior estão deixando de oferecer o serviço devido à insuficiência de repasse de verba para o programa. O encontro terá a presença do Sindicato dos Profissionais de Educação e da União dos Professores Públicos do Rio de Janeiro. “Há uma carência significativa da oferta de transporte escolar no interior, em função da falta de regularidade na transferência orçamentária pelo estado às prefeituras. Alunos do Ensino Médio e Fundamental da rede estadual da área rural têm tido o acesso às salas de aula prejudicado. Essa situação precisa ser remediada o quanto antes. Seguimos pressionando o Executivo para que esse direito constitucionalmente definido seja cumprido”, explica Comte.