Jun 28, 2017 Last Updated 11:49 PM, Jun 27, 2017

Turma de amigos anima o carnaval de Itaguaí

Os amigos Pablo Oliveira, Hugo Leonardo e Jefferson Padela com as camisetas do tema que escolheram para o carnaval Os amigos Pablo Oliveira, Hugo Leonardo e Jefferson Padela com as camisetas do tema que escolheram para o carnaval FOTO CLEITON BEZERRA
Publicado em Cotidiano
Ler 6103 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Marcado sob

Grupo com fantasias de Clóvis, que tem tema lúdico, promete alegrar a festa da cidade

Dilceia Norberto
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

FANTASIA Não é mentira. É a mais pura verdade. A ‘Turma do Pinóquio’ vem aí. Este é um grupo formado por amigos, que há muitos anos colocam a fantasia de clóvis (conhecido também como bate-bola) e sai distribuindo alegria pelas ruas de Itaguaí durante o carnaval. O grupo é composto por três adultos e uma criança: Hugo Leonardo Nascimento, de 40 anos, Jefferson Padela, de 28 anos e Pablo Oliveira, de 37 anos, além do mascote Yuca, de apenas três anos, que é filho de Jefferson. O objetivo da galera é, além de participar da competição que escolhe o grupo de clóvis mais bonito, levar alegria às ruas durante a festa de Momo.

Esse ano, os três estão juntos, mas nem sempre é assim. Tudo depende do tema que mais agrada. Além da Turma do Pinóquio, o carnaval de Itaguaí terá mais sete grupos. Ao todo serão cerca de 40 pessoas vestidas de clóvis durante o carnaval da cidade. A escolha do tema acontece em reuniões e os agrupamentos vão ocorrendo de acordo com o que agrada a cada um, seja por questões estéticas ou financeiras. O fato é que, segundo os componentes da Turma do Pinóquio, é que não há rivalidades.

“A gente se junta a cada ano e a cada ano, a gente faz um tema diferente. Antigamente tinha muita rivalidade, hoje é mais um desfile de beleza para as crianças, criar aquela expectativa de agente chegar no domingo de carnaval e as pessoas esperarem a gente chegar para tirar foto”", explica Hugo Leonardo, que ainda diz que não existe uma turma fixa, como é tradição em outros lugares. “Diversificamos muito”, diz.

EVOLUÇÃO

Hugo se fantasia de Clóvis há 20 anos e ao longo desse tempo viu a evolução da vestimenta. “A cada ano, a gente vai evoluindo e vai mudando alguma coisa. Antigamente eram só faixas coloridas, depois passou um ano em que a gente repetia duas faixas com a mesma cor, depois vieram os estampados, alegoria de cabeça, como chapéu, cartola, alegoria de mão. Antigamente era só uma bola, hoje temos personagens. São alegorias mais sofisticadas. Evoluiu muito”, afirma.

A Turma do Pinóquio vai sair com alegorias de mão que remetem ao personagem do romance do escritor italiano Carlo Colodi. Em tecido estampado, com tema lúdico, as fantasias têm entre 70 e 75 metros de tecido, com custo de cerca de R$ 2 mil. Perguntado sobre se o fato de serem mentirosos foi o que inspirou o tema, eles negam. “Não somos mentirosos. É só uma questão do desenho mesmo. Queríamos pegar aquela criatividade do desenho, do personagem lúdico, e transformar para o tema da fantasia. Eu tive a ideia de fazer isso com um outro grupo, o Jefferson com outro grupo também teve e acabou que nós nos juntamos”, explica Hugo.

Para Jefferson Padela, que se fantasia há nove anos, essa diversidade enriquece ainda mais o carnaval itaguaiense. “Chamamos um, chamamos outros, mas é sempre com os amigos do bairro. Isso não é ruim porque tem um número maior de fantasias na cidade e quanto mais diferenças, mais bonito fica”, afirma Jefferson, acompanhado do amigo Pablo Oliveira, que curte o carnaval em vários estilos, já desfilou em escolas de samba e acompanhou a formação de blocos de Itaguaí, como o Vira Copos.

NA PAZ

“Saio há sete anos de clóvis. É uma emoção única que a gente tem. A gente espera o ano todo para brincar, para participar de concursos. Moro em Itaguaí há 37 anos e peguei a formação de blocos, como o Labareda, Vira Copos. Desfilei em escolas de samba. Então a gente se reúne para fazer um carnaval bonito”, destaca Pablo.

Os esforços para montar a fantasia começaram em junho e os amigos que são mecânico, motorista e chapeiro sempre desejam que a cidade tenha uma festa bem organizada e de paz. “Ninguém é design, mas temos uma noção do que pode ser feito. Vamos testando material e às vezes dá problema. A gente que faz fantasia, gasta um valor um pouco alto, só pede para o carnaval ser bom em Itaguaí. Que não seja dentro da área da Expo, porque lá fica muito isolado. Agora com aquela praça nova, vai ser ótimo para a gente sair de fantasia ali.

A Prefeitura de Itaguaí anunciou que por conta dos problemas financeiros, o governo não fornecerá estrutura para bancar a festa na cidade. Ainda assim, os amigos não desanimaram e estão dando os retoques finais na fantasia. É tudo verdade.


 


HUGO LEONARDO NASCIMENTO

A gente tem um grupo já bem antigo, que sai aqui em Itaguaí. A gente vai trocando de turma. Não são sempre os mesmos que saem juntos. Um ano faz com uma pessoa, no outro faz com outra. Esse ano, nós três nos juntamos e tivemos a ideia de fazer a Turma do Pinóquio para brincar o carnaval 2017. A gente vai escolhendo temas diferentes a cada ano.

O QUE INSPIROU?

Não somos mentirosos. É só uma questão do desenho mesmo.  Queríamos pegar aquela criatividade do desenho, do personagem lúdico e transformar para o tema da fantasia. Eu tive a ideia de fazer isso com um outro grupo, ele com outro grupo também teve e acabou que nós nos juntamos.

HÁ QUANTOS ANOS SE FANTASIA

Me fantasio há uns 20 anos. Tenho história na cidade de Itaguaí

A EVOLUÇÃO DA FANTASIA

E fantasia ganha cada vez mais volume. Este ano estamos usando o etafom, que é um tipo de espuma que a gente usa por dentro e a fantasia fica bem mais armada e isso não tinha antigamente. Com o etafom, gastamos menos tecido. As fantasias vão ter entre 70 e 75 metros de tecido. Antigamente usávamos entre 120 e 130 metros.

Começam a fazer a fantasia com mais de seis meses de antecedência e gastam cerca de R$ 2 mil.

Ninguém é desing, mas temos uma noção do que pode ser feito. Vamos testando material e às vezes dá problema. A gente que faz fantasia, gasta um valor um pouco alto e a gente pede para o carnaval ser bom em Itaguaí. Que não seja dentro da área da Expo, porque lá fica muito isolado. Agora com aquela praça nova, vai ser ótimo para a gente sair de fantasia ali. A gente gostaria de sair no sábado, mas não tem a estrutura

JEFFERSON PADELA, 28 ANOS MOTORISTA

Me fantasio há nove anos.

PABLO OLIVEIRA, 37 ANOS CHAPEIRO

Saio há sete anos. É uma emoção única que a gente tem. A gente espera o ano todo para brincar, para participar de concursos. Moro em Itaguaí há 37 anos e peguei a formação de blocos, como o Labareda, Vira Copos. Desfilei em escolas de samba. Então a gente se reúne

A COMPETIÇÃO

 

Sempre no domingo e na terça-feira. O público escolhe, às vezes tem jurado

Mais Cotidiano

Novos agentes na Segurança em Seropédica

FORMATURA O prefeito de Seropédica... (leia mais)

Socorro a aposentados sem pagamento

Socorro a aposentados sem pagamento Campanha... (leia mais)

Últimas Notícias

Novos agentes na Segurança em Seropédica

FORMATURA O prefeito de Seropédica... (leia mais)

Ministério Público de olho no Jornal Oficial de Itaguaí

Dilceia Norberto dilceia.norberto@jornalatual.com.br EM XEQUE Em edição... (leia mais)

Câmara de Mangaratiba aprova e Refis

WELINGTON CAMPOS welington.campos@jornalatual.com.br   FACILIDADE Por unanimidade, a... (leia mais)