Loading...
Aug 17, 2018 Last Updated 2:58 PM, Aug 17, 2018

Funcionários da UFRRJ poderão cursar mestrado e doutorado na instituição

Na Câmara de Pós-Graduação, alguns programas strictu sensu já manifestaram interesse em ofertar vagas ainda este ano Na Câmara de Pós-Graduação, alguns programas strictu sensu já manifestaram interesse em ofertar vagas ainda este ano FOTO REPRODUÇÃO
Publicado em Cotidiano
Ler 923 vezes
Avalie este item
(0 votos)

 

Em contrapartida, o PPG que receber estes servidores em suas turmas, receberá recursos da própria instituição

 

EDUCAÇÃO A partir do segundo semestre de 2018, os servidores da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) poderão concorrer a vagas específicas dos programas de mestrado e doutorado dentro da UFRRJ, que aderirem ao novo Programa de Qualificação Institucional (PQI).

O PQI é o resultado de uma parceria entre a Pró-Reitoria de Assuntos Administrativos (Proad) e a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPPG), que se uniram para traçar um plano institucional de qualificação massiva dos servidores.

O programa, aprovado por unanimidade pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe), no dia 24 de abril (Deliberação Cepe 046/2018), está vinculado ao Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) e ao Plano de Capacitação (PAC) da UFRRJ.

Semestralmente, a Proad e a PROPPG irão publicar uma portaria para adesão dos Programas de Pós-Graduação (PPGs) interessados. A portaria indicará o quantitativo total de vagas disponíveis em orçamento e os PPGs interessados responderão, por memorando, sobre o quantitativo de vagas que destinarão aos servidores da UFRRJ e terão resposta com a confirmação do quantitativo. A partir de então, os PPGs lançarão seus editais de seleção já com a quantidade adicional de vagas, especificando que estas são destinadas aos servidores da casa. O conteúdo, as etapas e os requisitos da seleção ocorrerão de forma regular, com os mesmos parâmetros da ampla concorrência.

Em contrapartida, o PPG que receber estes servidores em suas turmas, receberá recursos da própria instituição, advindos do PAC que, no ano passado, teve seu orçamento quadruplicado (de R$ 300 mil para R$ 1 milhão e 200 mil).

A coordenadora da Codep esclarece que o Programa de Pós-Graduação terá autonomia para escolher a melhor forma de aplicar os recursos que receberá mensalmente por cada servidor matriculado, desde que sejam ações relacionadas à capacitação, pois o orçamento é específico da Ação 4572 (capacitação). É o caso, por exemplo, de recursos utilizados em diárias, passagens e inscrições para eventos relacionados à capacitação.

AINDA ESTE ANO

Na Câmara de Pós-Graduação, alguns programas strictu sensu já manifestaram interesse em ofertar vagas ainda este ano, outros já realizaram seus processos seletivos e somente poderão ofertar vagas a partir de 2019. (com informações Fernanda Barbosa CCS/UFRRJ)