Loading...
May 22, 2018 Last Updated 1:15 PM, May 22, 2018

Itaguaí Construções Navais transfere mais uma seção do Submarino Riachuelo

A SEÇÃO do submarino tem mais de 18 metros de comprimento, seis metros de altura e cerca de 370 toneladas A SEÇÃO do submarino tem mais de 18 metros de comprimento, seis metros de altura e cerca de 370 toneladas FOTOS DIVULGAÇÃO
Publicado em Cotidiano
Ler 1420 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Manobra durou cerca de quatro horas e contou com o apoio de diversos parceiros públicos e privados

 Transferir uma seção de submarino em processo de construção é tarefa de extrema complexidade, afinal, movimentar uma carga com mais de 18 metros de comprimento, seis metros de altura e aproximadamente 370 toneladas por sete quilômetros requer minucioso planejamento e trabalho sinérgico de diversos atores.

O início do trabalho de transferência da Seção 2A do primeiro submarino convencional do Programa de Desenvolvimento de Submarinos da Marinha do Brasil (Prosub) se deu logo na manhã de sábado (3), quando os Integrantes da Itaguaí Construções Navais (ICN) e a empresa contratada Megatranz manobraram a peça da área de fabricação da Unidade de Fabricação de Estruturas Metálicas para o final do pátio da Nuclebrás Equipamentos Pesados (Nuclep).

No domingo (4), às 6h da manhã, iniciou-se a movimentação da seção rumo a Área Sul do empreendimento Prosub-EBN, para o Estaleiro de Construção, também sob administração e operação da ICN, onde acontecerá a integração final de todas as seções dos submarinos e, futuramente, o lançamento ao mar.

O êxito da operação se credita ao esforço conjunto dos diversos parceiros públicos e privados envolvidos na execução da tarefa, que com o apoio da Polícia Militar do Estado do Rio do Janeiro, representada pelo destacamento do 24º Batalhão da Polícia Militar, comandado pelo coronel Ranulfo Brandão, prontificou a segurança dos envolvidos na operação, bem como à Polícia Rodoviária Federal, na pessoa do senhor Rodrigo Dias Moreira, chefe da 3ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal, responsabilizando-se pelos bloqueios parciais de alguns trechos da BR-493, e a Prefeitura Municipal de Itaguaí, através de sua Secretaria de Trânsito, Transporte e Defesa Civil, representado pelo subsecretário Wellington Suzano, presente no dia da transferência.

Ainda apoiaram a transferência o Destacamento de Batedores do Corpo de Fuzileiros Navais, Relações Institucionais do Estado do Rio de Janeiro, MRS Logística S/A, CSN, Nuclep, Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, Sepetiba Tecon, Porto Sudeste do Brasil S/A e Vale.

A ICN agradece a compreensão e a colaboração dos moradores da Ilha da Madeira, que representados por suas associações (Associação dos Moradores da Ilha da Madeira, Associação dos Barqueiros da Ilha da Madeira, Associação dos Pescadores e Lavradores da Ilha da Madeira) e a Igreja São Pedro, contribuíram efetivamente para o sucesso da operação.

Este é mais um importante passo para o avanço do Prosub, que além de ampliar os meios de defesa da soberania nacional, também contribui com o progresso tecnológico do país, além de gerar de mais de sete mil empregos diretos e indiretos para o desenvolvimento do projeto.